Novidades

Odiario
Geopolítica do petróleo e gás natural*
Rui Namorado Rosa
:: Colaboradores :: 23.Set.14

A energia, colocando severos problemas técnicos quanto ao seu armazenamento em larga escala, carece de vastas infra-estruturas de transporte e distribuição permanentes, dispendiosas e vulneráveis. Rotas marítimas e terrestres colocam questões geostratégicas; oleodutos e gasodutos são alvo de disputa. Embargos, militarização e guerras visam assegurar ou negar acesso a recursos e seu escoamento dentro da presente arquitectura imperialista.

Odiario
Uma pedra de toque*
Filipe Diniz
:: Colaboradores :: 22.Set.14

O nosso país não estaria na dramática situação actual sem o processo de integração europeia, sem a integração no euro, sem a ingerência da troika, sem o “Pacto de Estabilidade”, sem o “Tratado orçamental”. A essa questão política central Costa e Seguro respondem com mais federalismo e mais UE. Por aqui se vê o género de “alternativa” e de “mudança” que representam.

Odiario
Três factos que explicam a importância do petróleo na crise no Iraque
Brad Plumer
:: Outros autores :: 21.Set.14

Desde há meses, militantes sunitas do Estado Islâmico (mais conhecido por ISIS) detêm o controlo de vastas áreas do Iraque. Mas foi só quando penetraram em território curdo semi-autónomo e próximo de Erbil, a capital curda (uma cidade rica em petróleo, onde estão várias companhias ocidentais, como a Chevron e a ExonMobil), que a administração Obama decidiu autorizar ataques aéreos contra o ISIS.

Odiario
Analogias entre Jugoslávia e Ucrânia
Stephen Karganovic
:: Outros autores :: 20.Set.14

Repetem-se as “revoluções coloridas”, as “armas de destruição massiva”, os argumentos para demonizar adversários, o recurso ao banditismo e aos grupos neo-nazis ou fundamentalistas. Se o imperialismo, por falta de imaginação (ou por arrogância em excesso) actua repetidamente segundo uma mesma matriz, isso proporciona uma significativa vantagem estratégica. Permite antecipar as suas acções e prever contramedidas efectivas.

Odiario
Entrevista a René González*«Sentimo-nos heróis como qualquer cubano»
Hugo Janeiro (texto)
:: Outros autores :: 19.Set.14

René González, preso e condenado pelos EUA num processo político, esteve na Festa do Avante!. Ao Órgão Central do PCP o patriota cubano, libertado após cumprir a sentença, rejeitou ser um arquétipo e sublinhou a heroicidade de Cuba e do seu povo; denunciou os EUA como os principais promotores do terrorismo e explicou como resistiram os cinco anti-terroristas, três dos quais (Antonio, Ramón e Gerardo) permanecem encarcerados apesar da crescente exigência da sua libertação, pelo que, nota, «este é o momento para que o governo norte-americano tome a decisão correcta: aplicar a justiça e libertá-los».

Odiario
Colômbia e o elo leninista actual
Alberto Pinzón Sánchez
:: Outros autores :: 18.Set.14

O processo de Paz de Havana gerou uma diferenciação, realinhamento e conflito extremo no interior da amálgama oligárquica colombiana, inconcebível há poucos anos. E traçou também uma linha divisória na sociedade colombiana entre os que estão pela destruição do processo de Paz de Havana usando todas as formas de luta, e os que estamos a favor da sua completa culminação.

Odiario
O verdadeiro legado dos Estados Unidos
Lágrimas de crocodilo pelo Iraque
Nick Alexandrov (CounterPunch)
:: Outros autores :: 17.Set.14

Os antecedentes das “intervenções humanitárias” do imperialismo, repletas de crimes contra a humanidade, mostram bem quanto valem as novas preocupações “humanitárias” de Obama. Seja onde for que se manifestem, é sempre de esperar o pior.

Odiario
Reforma Política: tática oportunista para as eleições e diversionista para as lutas de massa
Ivan Pinheiro (*)
:: Colaboradores :: 16.Set.14

Ivan PinheiroAo tomar posse há 12 anos Lula jogou no lixo, ao mesmo tempo, o programa da campanha, a coordenação política e a proposta do Programa dos 100 Dias, fazendo a opção pela governabilidade institucional da ordem, ao invés da governabilidade popular pelas mudanças. Os reformistas levantam agora, como a salvação da pátria, a bandeira da convocação de um plebiscito para uma constituinte, que abandonaram no momento propício, há dez anos!

Odiario
A “catastrófica derrota” de Obama na Ucrânia
Mike Whitney
:: Outros autores :: 15.Set.14

Moscovo apelou repetidamente ao fim da violência e à retomada das negociações, mas cada apelo foi recusado pela marionete de Obama em Kiev levando a nova série de hostilidades. Washington não quer a paz. Washington quer a mesma solução que impôs no Iraque, no Afeganistão, na Líbia e na Síria. Mas o “pivot” de Washington está a esbarrar contra um muro.

Odiario
A Turquia, elo mais fraco da aliança contra o Estado Islâmico
Nare Hakikat
:: Outros autores :: 14.Set.14

No complexo atoleiro do Médio Oriente, o “aliado” num lugar é o “adversário” noutro. As ambições da Turquia à condição de potência regional – e as alianças que estabelece, e as hordas de bandidos que apoia - podem explodir-lhe dentro de casa.

Odiario
O fim de uma ilusão
Pável Blanco Cabrera*
:: Colaboradores :: 13.Set.14

«Com que actualidade a socialização da economia e o poder operário e popular emergirão nos próximos dias ou, para o dizer mais francamente, com que actualidade se coloca na agenda nacional a tarefa de uma nova Revolução de que o povo será protagonista!
O poder operário e popular é hoje a única alternativa ao governo da fome e da miséria, e vamos pôr o acento tónico na frente ideológica para impedir que entre os trabalhadores se voltem a semear ilusões».

Odiario
Alucinações bélicas
Jorge Cadima*
:: Outros autores :: 12.Set.14

Jorge Cadima“O Estado-Maior da guerra imperialista, a NATO, realizou uma Cimeira há poucos dias. O extenso comunicado final da Cimeira é alucinante. O ataque à Rússia foi o tema forte nesta Cimeira do Delírio. Mais uma vez, a guerra e a mentira andam de mãos dadas, ao serviço do imperialismo.”

Odiario
A Supremacia dos Estados Unidos no Banco Mundial
Eric Toussaint*
:: Outros autores :: 11.Set.14

A ideia de que o Banco Mundial se transformou numa enorme burocracia que se foi libertando progressivamente da influência dos Estados Unidos não corresponde à realidade. A realidade é que essa instituição funciona sob o controlo apertado do governo dos Estados Unidos.

Odiario
“Os negros no Missouri dizem que Ferguson é igual a Gaza e que a policia actua da mesma forma que os Israelitas”
A análise de James Petras em CX36, 18 de Agosto de 2014
James Petras
:: Colaboradores :: 10.Set.14

James PetrasA repressão dos protestos pelo assassínio de um jovem negro em Ferguson, Missouri, “provocou mais protestos” e “as autoridades temem que o levantamento em Ferguson possa detonar levantamentos nas 150 maiores cidades do país, onde a população negra enfrenta condições idênticas”, disse o sociólogo norte-americano James Petras na sua coluna semanal em CX36. A discriminação racial aprofundou-se sob o governo de Barack Obama, que “nomeou vários negros da burguesia” para diversos cargos mas “as suas políticas belicistas no exterior e de corte de gastos sociais para os pobres no plano interno” faz com que os negros e os latinos sejam os mais prejudicados, acrescentou. Transcrevemos em seguida na íntegra esta análise.

Odiario
Moçambique constrói o futuro*
Carlos Lopes Pereira
:: Colaboradores :: 09.Set.14

Os moçambicanos vão eleger o presidente da República, deputados ao parlamento e membros das assembleias provinciais. A Frelimo, no poder desde 1975 e vencedora das votações anteriores, a Renamo e o MDM são as principais forças políticas e as únicas que apresentam candidatos presidenciais.

Odiario
Entrevista com Abu Jadled*
resumenlatinoamericano.org
:: Outros autores :: 07.Set.14

Odiario
Ampla participação*
Filipe Diniz
:: Colaboradores :: 06.Set.14

As “primárias” do PS parecem não entusiasmar ninguém, com excepção dos media da “alternância” e dos reclusos que, segundo o CM, “mostram em número crescente vontade de participar”.

Odiario
Obama, a máscara do fariseu
Miguel Urbano Rodrigues
:: Colaboradores :: 05.Set.14

Eleito na base de campanha massacrante, de âmbito mundial, que fabricou e difundiu a imagem de um homem disposto a mudar quase tudo nos EUA e a promover a paz no mundo, é muito provável que Obama passe à história como o mais nocivo, hipócrita e perigoso para a humanidade de todos os Presidentes do seu país.

Odiario
Mensagem para o dia internacional contra os ensaios nucleares - 29 de Agosto de 2014
Frederico Carvalho
:: Outros autores :: 04.Set.14

Odiario
As tarefas da esquerda revolucionária face a PODEMOs e outras opções eleitorais
Angeles Maestro*
:: Colaboradores :: 03.Set.14

Face ao risco de mudanças eleitorais e sociais que possam dar lugar a políticas contrárias aos seus interesses as oligarquias do Estado e da UE têm duas opções preventivas. Ou desnaturalizar e domesticar os dirigentes, através de subornos ou ameaças de todo o tipo, ou impedir que cheguem ao poder, ou, directamente, através de um golpe de Estado. Os exemplos de corrupção ou de ameaças a dirigentes políticos são intermináveis, mas são de destacar dois casos de organizações da esquerda europeia que integram o mesmo Grupo no Parlamento Europeu que PODEMOS e a IU: o grego SYRIZA e a alemã Die Linke.