Odiario

Silas continua entre nós

José Goulão [*]    24.Sep.16

O falecimento de Silas Cerqueira representa uma enorme perda para a causa da paz. Da paz genuína, a que nasce do repúdio pela guerra, pelas desigualdades, pela injustiça social, pela exploração da mulher e do homem. Por isso, o seu desaparecimento foi algo que os media deste país passaram em claro. Um silêncio que diz tudo sobre os valores que norteiam a comunicação social dominante.

Odiario
Odiario

Salvador Allende. O valor da palavra

Ricardo Jimenez A.    23.Sep.16

Quando passa mais um aniversário sobre o golpe fascista de 11 de Setembro de 1973 no Chile, recordamos a figura admirável de Salvador Allende. A sua exemplar dedicação à causa do povo, a sua verticalidade, a sua morte heróica. Mas também as vulnerabilidades de um processo que, amarrando-se às regras da democracia burguesa, facilitou o caminho à conspiração imperialista e à traição golpista. Compreender a tragédia chilena de 1973 e aprender com os seus erros é hoje uma das mais valiosas homenagens que se podem prestar a Salvador Allende.

Odiario
Odiario

China e Índia entram numa nova era de associação estratégica

Neeta Lal (IPS)    22.Sep.16

A China e a Índia representam, só por si, mais de um terço da população mundial. Os seus sistemas económicos e políticos são profundamente diferentes, e as suas relações históricas nem sempre foram pacíficas. Mas parecem agora prevalecer as vantagens concretas da sua cooperação em numerosas áreas. A confirmar-se essa cooperação, ela terá um significativo impacto, regional e porventura mais alargado.

Odiario
Odiario

Sanções e dominação*

Filipe Diniz    21.Sep.16

A política de sanções económicas é um instrumento privilegiado da UE. Construída de forma a estabelecer uma estrutura de economias dominantes e de países subordinados, a UE dos monopólios utiliza as sanções para assegurar que não há recalcitrantes. E conta, naturalmente, com a cumplicidade do grande capital interno e seus porta-vozes.

Odiario
Odiario

Associaçao Conquistas de Abril

A Associação Conquistas de Abril alerta neste artigo para a contradição entre a hipocrisia da maioria dos comentários sobre a morte de dois soldados dos Comandos em Alcochete e o apoio desses «fazedores de opinião» ao envolvimento de forças militares portuguesas em iniciativas promovidas pelo imperialismo contra a Rússia.

Odiario
Odiario

Os oportunismos segundo Lenine

Catarina Casanova    18.Sep.16

Recordar ensinamentos de Lenine é sempre útil. Catarina Casanova, citando textos do revolucionário russo e de Álvaro Cunhal, afirma neste artigo que o reformismo é uma degenerescência da burocracia que atribui prioridade à luta parlamentar, gerando expectativas sem fundamento na «colaboração com partidos democráticos».

Odiario
Odiario

Humboldt e o descobrimento da natureza

Miguel Urbano Rodrigues    17.Sep.16

Pouco conhecido hoje fora dos meios académicos, Alexander Humboldt foi um dos últimos grandes humanistas com uma cultura integrada, aberto a múltiplos ramos do pensamento científico. Eminentes naturalistas identificam no sábio prussiano um precursor do darwinismo. Foi amigo de Goethe, Schiller, Jefferson e Bolívar.

Odiario
Odiario

Desigualdade nos rendimentos em Portugal agrava injustiça existente

Eugénio Rosa    16.Sep.16

Eugénio Rosa recorda neste estudo que os rendimentos médios brutos das famílias que receberam entre 2’010 e 2014 250 000 euros ao ano é 142 vezes superior ao das famílias com menos de 5000 euros anuais. A desigualdade social aumentou portanto muito em Portugal durante o governo de Passos Coelho/Portas.

Odiario
Odiario
Odiario

O “petismo” como problema moral

Mauro Luis Iasi    15.Sep.16

Neste lucido artigo Mauro Iasi reflete sobre o transformismo do PT, hoje um partido totalmente integrado no sistema e ao seu serviço. A antecipação das eleições, afirma, não resolveria a crise brasileira. É preciso criar condições para que os trabalhadores possam disputar as consciências e a sociedade.

Odiario
Odiario

O imperialismo e a sua ligação ao Estado Islâmico

Gonzelo Aragonéz    14.Sep.16

Neste artigo, publicado en La Vanguardia de Barcelona, o autor comenta a nomeação do tajique Gulmurad Jalimov para comandante militar do chamado Estado Islâmico após a morte de Tarjan Batirashvili abatido pela força aérea dos Estados Unidos. Esclarece ainda que Jarimov foi treinado por militares americanos

Odiario
Odiario