Artículos de: Octubre, 2011

Odiario

Tempo de vingança

Correia da Fonseca    31.Oct.11    Colaboradores

Correia da FonsecaO linchamento bárbaro de um chefe de estado perante as câmaras da TV e a distribuição dessas imagens pelo mundo inteiro para sua insistente divulgação é uma acção repugnante que mesmo alguns adversários de Kadhafi têm reprovado. Que tresanda a uma vingança pelo «crime» do assassinado ter cometido o sacrilégio de desobedecer ao poder «ocidental». Que decerto fará com que alguns de nós, europeus, supostamente civilizados e civilizadores, nos envergonhemos pela parte que a televisão portuguesa quis ter nesta específica obscenidade.

Odiario
Odiario

Agora que o bando ao serviço da CIA assassinou Kadafi, que país se seguirá à Líbia?

Paul Craig Roberts    30.Oct.11    Outros autores

Paul Craig RobertsCom a Líbia conquistada, o AFRICOM arrancará para os outros países africanos em que a China tem investimentos em energia e mineração. Washington ressuscitou o Jogo da Superpotência e está a competir com a China. Mas enquanto a China faz investimentos e ofertas de infra-estrutura à África, Washington envia tropas, bombas e bases militares. Mais cedo ou mais tarde a agressividade de Washington em relação à China e à Rússia irá explodir nas nossas caras.

Odiario
Odiario

Cuba: o bloqueio e a imoralidade dos EUA

A política do actual governo de Washington em relação a Havana em nada se distingue da do seu antecessor. Com o prosseguimento do embargo o actual mandatário estado-unidense, distinguido há dois anos com o prémio Nobel da Paz, atropela os mais elementares princípios éticos, humanos e civilizacionais, e age em sentido contrário ao sentimento maioritário da ONU.

Odiario
Odiario

Sob o guarda-chuva dos BRICS

Michael R. Krätke    28.Oct.11    Outros autores

Os chamados estados BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) estiveram reunidos. Todo o mundo confia agora no seu crescimento e nas suas reservas monetárias. A República Popular da China dispõe de mais de 3,2 milhares de milhões de dólares em reservas de divisas; o Brasil mais de 543 mil milhões; a Índia mais de 320 mil milhões; a Rússia mais de 543 mil milhões. Todos eles são potenciais investidores e neste momento possuem uma quarta ou uma quinta parte das suas reservas em títulos europeus.

Odiario
Odiario

Um Governo de uma “Troika” sem credibilidade e sem qualquer sensibilidade social face ao agravamento das desigualdades, da injustiça e da pobreza

Eugénio Rosa    27.Oct.11    Outros autores

Eugénio RosaUma das mensagens que este governo e a “troika” FMI-BCE-CE que o controla assim como os seus defensores nos media têm procurado fazer passar junto da opinião pública é a da credibilidade técnica, e que a situação em Portugal é diferente da Grécia. Em relação à insensibilidade social do duo governo-troika, são tais as malfeitorias que têm feito ou pretendem fazer em relação aos rendimentos de trabalho e de pensões que mesmo os seus defensores mais empedernidos nos media mantêm-se mudos.

Odiario