Artículos de: Abril, 2014

Odiario

A Humanidade na beira do abismo

Miguel Urbano Rodrigues    30.Abr.14    Destaques

Do imperialismo norte-americano pode-se sempre esperar o pior. O desenvolvimento e o desfecho da explosiva situação criada na Ucrânia são imprevisíveis. Mas a força mais poderosa capaz de impedir uma guerra apocalíptica é a luta dos povos em defesa da Paz.

Odiario
Odiario

A invasão israelita de Gaza e os campos marinhos de gás

Michel Chossudovsky    28.Abr.14    Outros autores

Na costa de Gaza há umas imensas reservas de gás descobertas em 2000. Este artigo traça o quadro histórico dos antecedentes da ofensiva sionista de 2008, e do seu objectivo de acrescentar ao roubo da terra e da água ao povo palestino o roubo dos seus recursos energéticos costeiros. Num quadro que ajuda também a compreender a crescente concertação entre a Turquia e Israel.

Odiario
Odiario

Poucas mudanças em Bissau e Argel*

Apesar da clareza das vitórias eleitorais do PAIGC e da FLN, a situação pós-eleitoral na Guiné-Bissau e na Argélia envolve muitas incertezas. Os novos governantes do PAIGC herdam uma situação económica grave e umas forças armadas ainda sob o comando de generais golpistas com aliados civis detentores de grande poder. Na Argélia Bouteflika enfrenta desafios complexos. Conseguiu manter a Argélia à margem das «primaveras árabes» que atingiram a Tunísia e o Egipto e do caos da Líbia. Cabe-lhe agora escolher um bom governo, combater a corrupção, diversificar a economia assente na «monocultura» dos hidrocarbonetos, dar resposta às aspirações populares e esmagar o «terrorismo islâmico» que continua a flagelar o país.

Odiario
Odiario

O 25 de Abril e o direito à rebeliã0

Miguel Urbano Rodrigues    25.Abr.14    Destaques

Acredito que as sementes de Abril germinarão após a sua longa hibernação. Os trabalhadores não esqueceram as prodigiosas conquistas da geração revolucionária, nos dias em que Álvaro Cunhal e Vasco Gonçalves - dois grandes portugueses do século XX - deram uma contribuição fundamental para o avanço da revolução democrática e nacional. A maré da resistência enche a cada semana.

Odiario
Odiario

A Alemanha mais dividida do que nunca sobre o conflito russo-ucraniano

Thomas Schnee    24.Abr.14    Outros autores

Um texto noticioso com interessante leitura nas entrelinhas. A convergência de interesses entre a grande industria alemã e a Rússia - e também a China - é bem conhecida e muito importante no desenrolar da situação presente. Se “a guerra é a continuação da política por outros meios”, devemos igualmente recordar a afirmação de Lénine de que “a política é economia concentrada”.

Odiario