Artículos de: Diciembre, 2015

Odiario

Nos 90 anos de Carlos Paredes (1925-2015)*

Fausto Neves    31.Dic.15    Outros autores

Carlos Paredes abarca toda uma tradição guitarrística familiar e coimbrã, da qual se eleva e destaca no convívio lisboeta, no estudo organológico do seu instrumento, na sua cultura musical, na visão marxista do Mundo.

Odiario
Odiario

Os EUA têm mais de 200 mil militares destacados em todo o mundo

Uma informação que é útil refrescar com regularidade. Com a reserva de que se trata de uma notícia que tem como fonte dados do Departamento de Defesa dos EUA, dados que não serão decerto os mais fiáveis. Se o imperialismo norte-americano se encontra em estado de guerra não declarada com o mundo inteiro, porque haveria de prestar informações exactas sobre a localização e a dimensão dos seus efectivos?

Odiario
Odiario

EUA são os maiores vendedores de armas*

Carlos Lopes Pereira    28.Dic.15    Colaboradores

Quando Eisenhower, no discurso de despedida da presidência dos EUA, utilizou a expressão “complexo militar-industrial” sabia bem do que estava a falar no seu país. O que provavelmente não sonharia é que, mais de cinquenta anos passados, o poder desse monstro estaria exponencialmente ampliado, acompanhando a escala global da agressão imperialista, permanente e em todo o lado.

Odiario
Odiario

Eleições em Espanha: mais as vozes que as nozes

Este artigo foi escrito logo a seguir às eleições espanholas de domingo passado. Não poderia constituir, assim, o balanço aprofundado desse processo eleitoral, e muito menos das incertas perspectivas abertas pelos seus resultados, que provavelmente tardarão bastante tempo ainda a clarificar. Mas identifica mistificações e manipulações que têm importante significado, como a promoção mediática de uma falso bipartidismo transformado em quadripartidismo, forma de gerar alternativas ilusórias e de assegurar a continuidade do sistema.

Odiario
Odiario

Sykes-Picot no Século XXI*

Jorge Cadima    26.Dic.15    Outros autores

Há um século o imperialismo redesenhou as fronteiras do Médio-Oriente de acordo com os objectivos da sua dominação e as possibilidades então existentes. E hoje mantém a mesma intenção, destruindo Estados, sociedades, povos e culturas. Semeando o caos, com o mais implacável cinismo e a mais desavergonhada hipocrisia. A pretexto do combate ao terrorismo, ataca militarmente aqueles que no terreno efectivamente o combatem.

Odiario
Odiario

Chomsky desnuda a “Guerra ao Terror”

Como – mesmo após os atentados de Paris – Washington continua a alimentar grupos extremistas que simula combater. Qual o papel da Rússia. Por que importa a candidatura presidencial de Bernie Sanders

Odiario