Artículos de: Noviembre, 2016

Odiario

O caminho da ditadura

Mauro Luis Iasi*    30.Nov.16    Outros autores

No Brasil a derrota do PT produziu uma acirrada disputa pelos despojos entre os segmentos golpistas, gerando uma profusão de oportunismos de toda a ordem. Não se trata de um bloco dominante que se impõe, monoliticamente, contra a resistência dos trabalhadores, mas de dois blocos profundamente cindidos em contradições internas. E o mesmo sucede com o bloco dos oprimidos. Parte dele opera a resistência para recriar as condições do pacto de classes, enquanto outra aponta para a necessária superação deste limite que nos colocou onde estamos. Seja como for, os trabalhadores estão enfraquecidos com a derrota sofrida e com o sentido geral do que acumularam até aqui. Do lado do bloco dominante a dimensão da derrota acirra a disputa interna, numa situação na qual nenhuma força tem supremacia suficiente para se apresentar como núcleo do projecto de futuro da dominação burguesa no Brasil.

Odiario
Odiario

A derrota da URSS e o revisionismo

José Paulo Gascão    29.Nov.16    Destaques

Permanece da maior actualidade a reflexão sobre a estratégia e a táctica dos partidos comunistas, no poder e fora dele. Sobre a sua fidelidade ao marxismo-leninismo, sobre as suas formas de funcionamento interno, sobre o papel e a responsabilidade das suas direcções e dos seus militantes. Sobre a sua capacidade de resistir à multiforme e incessante ofensiva do inimigo de classe. Se devidamente analisada, a já secular história do movimento comunista tem muito a ensinar nos dias de hoje.

Odiario
Odiario

Reescrever a História…

Filipe Diniz    28.Nov.16    Colaboradores

Já se adivinhava como a direita iria evocar a Revolução de Outubro de 1917: com a reescrita e a falsificação histórica. Nada de surpreendente. Os trabalhadores e os povos irão celebrá-la. O grande capital de hoje olhará para ela com os mesmos olhos e o mesmo temor com que a reacção mundial viu, há 100 anos, a eclosão revolucionária do árduo processo de construção de uma sociedade nova, liberta da exploração do homem pelo homem.

Odiario
Odiario

Um revolucionário incomparável
Fidel, um Aquiles comunista*

O grande revolucionário já não está fisicamente presente. O seu exemplo heróico não é pessoalmente repetível, mas a espantosa energia e determinação revolucionária que mobilizou – que construiu o primeiro Estado socialista no hemisfério ocidental, capaz de há quase seis décadas resistir à agressão imperialista – constitui um exemplo e um património inapagável para os trabalhadores e os povos de todo o mundo.
Este texto de Miguel Urbano Rodrigues, escrito em vida de Fidel, pode ser também lido como a comovida homenagem de odiario.info a El Comandante en Jefe.

Odiario
Odiario

Mais firmes do que a rocha*

António Santos    26.Nov.16    Outros autores

Mais de 300 feridos, 26 dos quais com gravidade, é o saldo do bárbaro ataque lançado pela polícia, na noite de domingo, contra os «protectores da água» em Standing Rock, no Dacota do Norte, EUA. A luta do povo Sioux contra o Oleoduto de Acesso ao Dacota é a história de como um protesto em defesa do direito à água se transformou no epicentro da revolta dos índios americanos. Uma batalha entre o direito a existir e um genocídio começado há 500 anos.

Odiario
Odiario

A guerra psicológica, à espera…

Rémy Herrera    25.Nov.16    Colaboradores

Não faltam aspectos em que a política que Trump porá em prática permanece uma incógnita. Um deles diz respeito a Cuba. Tanto Trump como o seu vice, Pence, fizeram na Flórida declarações ameaçadoras. A seguir à eleição Cuba realizou exercícios estratégicos durante cinco dias. Se a solidariedade internacionalista com Cuba era imperativa com a “abertura” de Obama, ainda mais o é com o imprevisível Trump.

Odiario
Odiario

Os que olham e não vêem: Cuba e o “capitalismo de Estado”

Nelson P Valdés    24.Nov.16    Outros autores

Os que apelam à introdução de medidas capitalistas em Cuba e sonham com o mercado estão fora da realidade. Esses elementos existem já, mas essa não é toda a realidade. É tudo mais complexo e complicado. Existe um sector capitalista de Estado. Distingue-se do capitalismo de Estado existente em países capitalistas pela forma como distribui o que produz ou gera de produtos e rendimentos.

Odiario