Occupy Wall Street, Costa Oeste:
“Fechem as docas em 12 de Dezembro!”

Terri Kay    12.Dic.11    Outros autores

Hoje, 12 de Dezembro, realiza-se uma importante acção de luta nos portos da Costa Oeste dos EUA dinamizada pelos Movimentos Occupy. É mais um sinal da aproximação e da convergência entre estes movimentos e as lutas dos trabalhadores em defesa do emprego, dos salários, e das suas organizações sindicais. Alvo de repressão coordenada a nível federal, o movimento Occupy parece assumir a direcção certa de resistência.

As linhas de batalha estão formadas enquanto os movimentos Occupy da Costa Oeste, de San Diego até ao Alaska, exercitam o seu músculo colectivo contra os brutais ataques, coordenados a nível federal, que têm como alvo os movimentos pró-Occupy Wall Street (OWS) em todo o país. Estão a ser organizados para 12 de Dezembro bloqueios nos portos da Costa Oeste em San Diego; Los Angeles/Long Beach; Port Hueneme, Califórnia (costa central); Oakland; Portland, Oregon; Seattle; Tacoma, Washington; e possivelmente em mais alguns. OWS apelou também a acções de solidariedade em Nova Iorque e em localidades do interior.

O movimento pró-OWS está a alinhar-se com o mundo do trabalho e com a classe operária: os movimentos Occupy da Costa Oeste organizam-se em apoio da luta do Sindicato Internacional dos Estivadores de Cais e Armazéns (International Longshore and Warehouse Union, ILWU) em Longview, Washington. Esses trabalhadores têm em curso uma dura batalha contra a transnacional EGT, controlada pela Bunge Ltd, do cartel dos cereais que controla larga parte do comércio mundial de produtos alimentares. A EGT está a tentar quebrar o ILWU, para poder reduzir salários e destruir o sindicato (Leia-se ““Longshore workers call for anti-racist unity in their ranks” em www.workers.org/2011/us/ilwu_0922).

Os movimentos Occupy Costa Oeste estão também a alinhar com a luta dos motoristas dos portos, que se batem pelo direito a organizar um sindicato representativo. 26 deles foram despedidos em Los Angeles pelo facto de vestirem casacos com a sigla sindical Teamster. Occupy de Los Angeles e de Long Beach enfrentam a SSA, um operador de terminais portuários anti-sindical, maioritariamente propriedade de Goldman Sachs, o tristemente célebre banco de investimento de Wall Street. O presidente de Teamster, Jimmy Hoffa Jr, exprimiu publicamente o seu apoio ao movimento Occupy.

Um dos principais organizadores de Occupy LA, Michael Novick – da Acção Anti-Racista -, que está a trabalhar na acção de paralisação do porto em Los Angeles, disse ao Workers World que a sua estratégia é paralisar três objectivos principais. Declarou-nos: “Quando apresentámos à Assembleia Geral uma resolução em apoio da paralisação do porto eu estava empenhado na preparação de uma greve geral no 1º de maio de 2012 e no estabelecimento de relações com os movimentos de defesa dos direitos dos emigrantes”.

Finalmente, os movimentos Occupy Costa Oeste têm como alvo os portos enquanto centros de grande importância comercial, mostrando que podem atingir as instituições que trabalham para concentrar a riqueza dos “1 por cento”, desarticulando Wall Street no cais de desembarque. É a história do militante ILWU que fornece os dentes a este ataque. Historicamente, as bases do ILWU têm apoiado combates políticos como o movimento anti-apartheid, o movimento contra a guerra, a defesa da Palestina perante os ataques em Gaza, a luta no Wisconsin contra o desmantelamento de sindicatos, etc.

Os “1 por cento” lançaram a primeira ofensiva do seu ataque em 4 de Dezembro, sob a bandeira do Porto de Oakland, com anúncios de página inteira no San Francisco Chronicle e no Oakland Tribune contra o bloqueio portuário planeado por Occupy. Têm perfeita consciência de quão poderoso se tornou este movimento, como o provou a histórica greve geral e bloqueio do Porto de Oakland em 2 de Novembro com a qual o movimento Occupy, apoiado pela base do ILWU e pelos camionistas do porto, parou toda a actividade portuária.

A batalha está apenas no começo. A EGT planeia trazer um grande navio de transporte de cereais ao Porto de Longview em Dezembro ou no princípio de Janeiro para descarregar o cereal acumulado com a ajuda de trabalhadores não qualificados para a tarefa. Isto não irá suceder sem um sério conflito. Trabalha-se no planeamento da segunda fase deste conflito. Haverá mobilização de caravanas dirigindo-se para Longview em apoio à luta do ILWU em defesa dos empregos e do seu sindicato. Os camionistas em Oakland têm promovido sessões de esclarecimento para ajudar os seus membros a compreender o significado que esta luta tem para todos. A batalha está lançada!

Para informação actualizada ao momento, ver www.westcoastportshutdown.org. Ver também um vídeo de apoio em tinyurl.com/7hxctuh.
*Publicado em www.workers.org, 7.12.2011

Gostaste do que leste?

Divulga o endereço deste texto e o de odiario.info entre os teus amigos e conhecidos