A baixa escolaridade dos patrões portugueses é um obstáculo à recuperação económica e ao desenvolvimento do país

Eugénio Rosa    09.Dic.16    Outros autores

A tão falada produtividade e competitividade das empresas depende muito da liderança, da organização e da inovação. E, na forma actual como são geridas, dependem da competência e da capacidade de quem as dirige e organiza, ou seja, do empresário. O baixíssimo nível de escolaridade da maioria dos patrões portugueses, inferior mesmo à dos trabalhadores, constitui certamente um obstáculo sério à recuperação económica e ao desenvolvimento do país.

Leer texto completo [PDF]