Bolívia: o MAS esmagou a ditadura: Arce e Choquehuanca obtiveram 52,4% contra 31,6% do direitista Mesa

Os Editores    21.Oct.20

O povo boliviano alcançou uma grande vitória eleitoral: os candidatos do Movimiento
Alternativa Socialista à presidência e vice-presidência foram eleitos logo à primeira volta. Não
irão ter a vida fácil. Os golpistas legam um país em estado desastroso. E resta saber o que
farão a seguir os seus patronos, a reacção boliviana (laica e católica), os EUA e os seus
lacaios da OEA. Não é de prever que o bando golpista esteja disponível para passar das
cadeiras do poder para o banco dos réus. Mas, para já, saudemos esta grande vitória.

Odiario
Odiario

O conselho de segurança da mentira

José Goulão    17.Oct.20

Os EUA e seus aliados da NATO atribuíram ao governo de Damasco a responsabilidade do alegado ataque químico em Duma, em 7 de Abril de 2018. Restam poucas dúvidas que se tratou de uma encenação com o objectivo de justificar a intensificação da agressão contra a Síria. E agora impedem que o Conselho de Segurança da ONU possa esclarecer essa fraude.

Odiario
Odiario

Precisam-se observadores*

António Santos    16.Oct.20

A dita “comunidade internacional”, tão atenta a pronunciar-se sobre processos eleitorais em países de que não gosta, estará agora inteiramente ocupada com as legislativas na Venezuela.
E o certo é que não enviará “observadores” às eleições nos EUA, onde está em marcha um golpe de Estado para o caso de o resultado ser desfavorável a Trump.

Odiario
Odiario

O governo descapitaliza a Segurança Social, não cumprindo as suas próprias leis

Eugénio Rosa    15.Oct.20

O governo publicou após o início da pandemia leis concedendo apoios às empresas e aos trabalhadores. Esses apoios recaiam na sua maioria sobre a Segurança Social, sendo apenas uma parte financiada pelo Orçamento do Estado. Mesmo assim, nem as suas próprias leis o governo cumpre, descapitalizando brutalmente a Segurança Social, que passou a um saldo negativo de quase 90 milhões. E a Segurança Social é o único recurso de reformados e desempregados.

Odiario
Odiario

Sindicatos britânicos comprometem-se pela primeira vez a confrontar o ‘apartheid’ israelita

Bernard Regan    14.Oct.20

Não teve suficiente divulgação esta importantíssima decisão do recente Congresso dos Sindicatos Britânicos. Importante pelo seu significado e repercussão futura, igualmente importante por ser tomada num dos países em que é mais violenta a campanha que pretende fazer equivaler anti-sionismo a anti-semitismo. Um muito valioso reforço na solidariedade internacionalista para com o povo palestiniano, que justifica e merece a solidariedade dos trabalhadores de todo o mundo.

Odiario
Odiario

Porque está a falhar a guerra económica dos EUA contra a China

Vijay Prashad e John Ross    13.Oct.20

A guerra económica dos EUA contra a China está a falhar porque os EUA se enganaram
redondamente na avaliação dos seus efeitos. Esperavam com ela deter o seu próprio declínio
económico. O resultado combinado desse erro de avaliação e da forma como EUA e China
enfrentaram a crise da Covid-19 está traduzido em previsões do próprio FMI para 2021: a
China será responsável por 51% do crescimento mundial, os EUA por apenas 3%.

Odiario
Odiario

Esquecida para o Nobel: Lise Meitner

Margaret Harris    12.Oct.20

Na altura do ano em que vêm sendo reveladas as atribuições de prémios Nobel, a oportuna evocação de uma grande cientista, codescobridora da fissão nuclear, a quem nunca foi atribuído. Permanecem muito longamente preconceitos – de vária ordem - na atribuição dos prémios.

Odiario
Odiario

Semper eadem*

Anabela Fino    10.Oct.20

A recente encíclica papal manifesta preocupações do Vaticano face às concepções e interesses dominantes na economia mundial. Critica o «dogma de fé neoliberal» no mercado, condena a «especulação financeira», marcada por uma «ganância do lucro fácil», reconhece que esses interesses são antagónicos dos direitos da esmagadora maioria da humanidade. Só faltaria reconhecer que aquilo que critica e condena está na própria natureza do capitalismo. Aliás, a condenação da especulação financeira talvez contenha entre linhas algum registo das embrulhadas em que o Vaticano se viu envolvido, nomeadamente com o célebre Banco Ambrosiano.

Odiario
Odiario

Quino, o outro lado do espelho da Mafalda*

Manuel Augusto Araújo    09.Oct.20

O recente falecimento da Quino, o criador da banda desenhada “Mafalda”, justifica não apenas esta homenagem, mas também o apelo a que o seu exemplo seja seguido. Num tempo em que a cultura mediática e dita popular é um esmagador instrumento de alienação e de difusão de reaccionarismo, a lúcida e combativa Mafalda - famosa em todo o mundo - é a prova de que a inteligência e o espírito crítico, combinados com um humor demolidor, podem ser ao mesmo tempo entretenimento e eficaz instrumento de combate.

Odiario
Odiario

Dr. Leonid Savin: “Qualquer ataque a um aliado russo é um ataque indirecto à Rússia”

Uma em muitos aspectos interessante entrevista (incluindo a sua algo esotérica parte final) que aborda muitos aspectos da realidade internacional de um ponto de vista que se assume como “anti-ocidental” no pensamento.

Odiario
Odiario

Os ‘lugares obscuros’ dos EUA, o biopoder e a tortura sexual (II)

Nazanín Armanian    06.Oct.20

A prática sistemática da tortura, da detenção e execução extrajudicial, a instalação de uma rede de “prisões secretas” de forma a iludir a vigilância humanitária são parte integrante da “guerra ao terror” invocada pelos EUA. Tal como outros aspectos dessa “guerra ao terror”, são na verdade formas normalizadas do mais bárbaro terrorismo de Estado.

Odiario
Odiario

O Costume…*

Gustavo Carneiro    03.Oct.20

As recentes declarações do embaixador dos EUA dando ordens sobre o que Portugal pode ou não fazer de negócios com a China obrigaram o próprio MNE Santos Silva a dizer umas palavras “de demarcação”. Palavras que, lidas com atenção, demarcam muito menos do que parece e, sobretudo, indicam mais uma vez que as decisões de política externa portuguesa estão longe de ser tomadas “pelas autoridades portuguesas competentes”. O embaixador pode ser pouco diplomático, mas deverá conhecer bem interlocutores do género de Santos Silva, e ter como garantido que chegada a hora serão fielmente alinhados e submissos.

Odiario
Odiario