Autor: “Carlos Fazio*”

Odiario

O Sedutor Obama

Carlos Fazio*    05.Abr.16    Outros autores

Carlos Fazio analisa neste seu texto publicado em La Jornada o que obrigou Obama, a modificar a sua postura de mais de 50 anos de guerra permanente, que chegou a incluir o terrorismo, dos EUA em relação a Cuba.

Odiario
Odiario

Como actua a contra-insurreição dos Estados Unidos

Carlos Fazio*    20.Jun.14    Outros autores

Entre as similitudes do fascismo clássico com os regimes de George W. Bush e Barack Obama, López y Rivas destaca a componente militarista das cruzadas neocoloniais actuais, a fé cega na tecnologia bélica, o favoritismo concedido às grandes corporações do chamado complexo militar-industrial, o ultranacionalismo, o racismo genocida que aniquila povos inteiros e o social darwinismo resultante da imposição a ferro e fogo das políticas neoliberais.

Odiario
Odiario

Obama, intervencionismo suave

Carlos Fazio*    01.May.09    Outros autores

Obama “Para além da forma e do modo, do seu sorriso perene, estilo lúdico, informal e coloquial, o intervencionismo suave de Barack Obama é mais do mesmo. A diplomacia de guerra de Washington continua tão neocolonial, depredadora e unilateral como sempre foi.” Carlos Fazio chega a esta conclusão depois de analisar as novas-velhas relações EUA-México, independentemente da massacrante campanha de promoção do sempre sorridente presidente Barack Obama, diariamente presente nos media mundiais.

Odiario
Odiario

Allende, ontem e hoje

Carlos Fazio*    04.Sep.08    Outros autores

Carlos Fazio“O pensamento vivo de Allende não é o que Allende pensava, é o que pensam os chilenos de hoje», disse Pablo Gonzalez Casanova recentemente em Madrid. “E em parte, isso tem que ver com a distorção da memória. Com a inconsequência entre o discurso e os factos. Com as diferenças entre o país formal e o Chile real. Mas também com o «empobrecimento» de palavras como libertação, democracia e socialismo, desprovidas do seu sentido humanista, anticapitalista e anti-imperialista por políticos e parlamentares neo-liberais que se dizem socialistas”

Odiario