Autor: “Carlos Lopes Pereira*”

Odiario

MPLA mobilizado para novas vitórias

É já num ambiente de normalidade e de cumprimento de calendário eleitoral que o Estado angolano prepara a próxima eleição presidencial. O MPLA iniciou já a sua campanha eleitoral para a quarta eleição presidencial do país, a primeira a que não concorre José Eduardo dos Santos.

Odiario
Odiario

EUA ameaçam intervir na Eritreia

À semelhança do que aconteceu no caso do país norte-africano, os EUA capturaram a máquina dos «direitos humanos» das Nações Unidas para invocar a «responsabilidade de proteger» os cidadãos eritreus de alegados abusos do próprio governo. Este princípio, responsibility to protect (R2P), tinha sido utilizado para legitimar a intervenção na Líbia pela secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, agora candidata presidencial democrata.

Odiario
Odiario

Diálogo para a paz em Moçambique

A simples nomeação dos membros das duas delegações às conversações entre o governo de Moçambique e a oposição é uma boa notícia para todos os moçambicanos.
«Apesar da repetida disponibilidade do presidente Nyusi em negociar com Dhlakama, este, com declarações contraditórias e comportamentos erráticos, tem-se recusado a sentar à mesa de conversações».
Com esta decisão renovam-se as esperanças que, desejamos não sejam em vão…

Odiario
Odiario

Mercenários voltam ao Congo

Um dos maiores e dos mais ricos países de África, a República do Congo é também, por isso mesmo e desde a sua independência em 1960, um dos que o imperialismo norte-americano e europeu mais têm desestabilizado e saqueado.

Odiario
Odiario

Guerras e Petróleo
Em terras do Sudão

A separação do Sudão do Sul só podia resultar em destruição, mais refugiados e sangue derramado. É, pode dizer-se, a ‘maldição do petróleo’ que tão poucos enriquece e tantos milhões lança numa miséria imensa que parece não ter fim, até que os “condenados da terra” peguem o futuro nas suas mãos.

Odiario
Odiario

Guerra e petróleo
em terras do Sudão

A separação do Sudão do Sul só podia resultar em destruição, mais refugiados e sangue derramado. É, pode dizer-se, a ‘maldição do petróleo’ que tão poucos enriquece e tantos milhões lança numa miséria imensa que parece não ter fim, até que os “condenados da terra” peguem o futuro nas suas mãos.

Odiario
Odiario

Lúcio Lara,
patriota e internacionalista

Lúcio Lara foi um exemplo infelizmente raro entre os dirigentes de Angola e do MPLA.
Por isso, a sua morte foi relevada entre os actuais dirigentes angolanos, o tem o significado que cada um lhe quiser dar, mas também um pouco por todo o mundo, por aqueles que o recordam pelo exemplo que foi a sua vida. É que não haverá muitos filhos de dirigentes do MPLA que possam dizer como disseram os de Lúcio Lara: «Aprendemos contigo que o ser-se família de um dirigente não significava ter-se mais direitos ou regalias mas sim mais deveres. Que os direitos não devem medir-se em função das descendências, mas sim pelas capacidades e méritos de cada um».

Odiario