Autor: “João Aguiar”

Odiario
III Encontro Civilização ou Barbárie

Da crise estrutural económica
À crise de dominação

João Aguiar    19.Dic.10    Serpa 2010

Odiario
Odiario

Levantado do chão
Ou a história da epopeia do operariado agrícola
Alentejano contada ao mundo

João Aguiar*    09.Jul.10    Outros autores

José SaramagoEste estudo de João Aguiar vem comprovar como o talento do escritor se sobrepõe á identificação com esta ou aqueloutra escola ou estilo literário quando ele desce com segurança e criatividade “às raízes da condição humana e transmit(e), a grandeza e as misérias, a angústia, a alegria e o medo que acompanham a aventura absurda da vida”.

Odiario
Odiario

O trabalho teórico e a luta revolucionária

João Aguiar*    22.Jun.09    Colaboradores

Marx, Engls e LéninA teoria revolucionária é a consequência do estudo da realidade política e social nada tendo a ver com a repetição empolgada de chavões ou a aplicação mecânica de princípios gerais a uma situação em específico, sem olhar a novas configurações do capitalismo, do Estado e da correlação de forças, por isso, não se confunde com o verbalismo vazio dos esquerdistas, nem com a chamada renovação que caracteriza o reformismo.
“a teoria revolucionária não abdica nem dos princípios fundamentais do marxismo-leninismo (…), nem da necessidade de compreender novos fenómenos; a teoria revolucionária aplica criativamente os conceitos nucleares do marxismo ao contexto em que os revolucionários actuam numa determinada época e sociedade”.

Odiario
Odiario

Nos 160 anos de “Trabalho assalariado e capital”:
a compreensão da exploração capitalista

João Aguiar*    28.Abr.09    Outros autores

João Aguiar vem relembrar os 160 anos da publicação de «Trabalho assalariado e capital de Karl Marx, salientando a actualidade da obra neste momento de crise estrutural do capitalismo «o capital procura apresentar as relações de trabalho como relações estritamente individuais, como se trabalhador e patrão fossem dois indivíduos livres e colocados no mesmo patamar. Daqui decorreria que não haveria classes sociais e que cada trabalhador competiria no mercado com os restantes membros da classe…»

Odiario
Odiario

Fascismo e Estado Novo: uma ligação umbilical

João Aguiar *    15.Mar.09    Colaboradores

Salazar com Paulo VI“…Se o auto-denominado Estado Novo teve, inegavelmente, particularidades próprias bem presentes ao longo da sua existência, importa reconhecer o essencial: o carácter católico-conservador do regime, a sua menor dimensão na mobilização de massas e o carácter repressivo (e repressor) quantitativamente inferior (em termos absolutos) que acalentou relativamente aos dois casos mais canónicos de autoritarismo fascista na Europa do século XX (a Itália de Mussolini e a Alemanha de Hitler) correspondem a diferenças de grau mas não de natureza.”

Odiario
Odiario

Nos 50 anos de “Seara de Vento” – o seu valor intemporal

João Aguiar*    15.Sep.08    Outros autores

Seara de Vento
“Seara de Vento” é, sem dúvida, uma das obras literárias portuguesas mais bem conseguidas do século XX. O seu valor está longe de ser estritamente documental ou de mera erudição para os que estudam as correntes literárias mais importantes da escrita ficcional portuguesa do século passado”

Odiario
Odiario

O Bem e o Mal revisitados. O discurso do choque de civilizações em quatro blogues portugueses

João Aguiar*    04.Ago.08    Colaboradores

InternetNeste artigo o autor, João Aguiar, analisa com profundidade a blogosfera que, embora se apresente e seja “um campo idilicamente democrático e plural, não deixa de ser sintomática a coincidência de os blogues com maior número de leitores internáuticos partilharem significativa parte do ideário neoliberal veiculado pelos grandes meios de comunicação social, por políticos, por think tanks e por empresários”. É essa a razão por que “tanto blogues auto-definidos como de esquerda como blogues assumidamente de direita raramente discordam em torno da substância da sua visão do mundo”.

Odiario