Autor: “Os Editores”

Odiario
Nota dos Editores

Macron e Le Pen na segunda volta

Os Editores    24.Abr.17    Editores
Odiario
Odiario
Nota dos Editores

Ventos de Guerra

Os Editores    13.Abr.17    Destaques
Odiario
Odiario
DOCUMENTO: COMUNICADO 04/2017

MPPM condena a actuação do Secretário-Geral da ONU no caso do relatório que denuncia política de apartheid de Israel

Os Editores    23.Mar.17    Outros autores

Há sete décadas a ONU optou por uma partilha do território histórico da Palestina, prometendo a criação de dois Estados. Mas enquanto um desses Estados, Israel, existe há 68 anos, o povo palestino continua a aguardar o cumprimento da promessa que a Assembleia Geral da ONU lhe fez e que foi sucessivamente renovada através de inúmeras resoluções do Conselho de Segurança e da Assembleia Geral que Israel desafia diariamente. Israel conduz uma política de apartheid em relação ao povo palestino, e essa situação é denunciada num relatório publicado por uma entidade da ONU que Guterres mandou retirar. A posição assumida por António Guterres, cedendo à pressão de Israel e dos EUA, abre um grave precedente que faz temer o pior sobre o desenrolar futuro do seu mandato.

Odiario
Odiario

35 quadros do PAME levados a tribunal

Os Editores    16.Mar.17    Outros autores

A PAME (Frente Militante de todos os Trabalhadores grega) denuncia em comunicado o facto de 35 quadros da PAME serem enviados a novo julgamento pela manifestação organizada em 30 de Janeiro de 2013 por federações e sindicatos de orientação classista junto ao Ministério de Trabalho, para protestar contra as declarações provocatórias do então Ministro de Trabalho, G.Vroutsis, de que “o sistema da segurança social foi construído na base de relações clientelistas”.

Odiario
Odiario

A redução do défice em 2016 foi conseguida à custa da Segurança Social, da Função Pública, do Investimento Público e da contenção da despesa do SNS.

Os Editores    25.Feb.17    Outros autores

O governo vangloria-se de uma redução do défice ainda superior ao que a troika exigiria. Não há razão para festejar, se essa redução é obtida à custa de um elevado excedente obtido na Segurança Social - nomeadamente com a diminuição do número de beneficiários de prestações sociais de combate à pobreza - e na Administração Local, e do congelamento das remunerações e das carreiras dos trabalhadores Função Pública. Ao mesmo tempo os juros e encargos com a divida pública foram, em 2016, 2,1 vezes superiores a todo o investimento.

Odiario