Autor: “Sara Flounders”

Odiario
Que há por trás das opções do gabinete de Trump?

O capitalismo em crise

Sara Flounders    04.Ene.17    Outros autores

O gabinete de Trump será o mais rico de toda a história dos EUA. Não é dizer pouco, num país onde a condição para ter sucesso em qualquer eleição é ser milionário, ou ter apoios milionários. O demagogo que ganhou votos “contra o sistema” rodeia-se de figuras gradas de instituições emblemáticas do sistema, do Goldman Sachs à ExxonMobil. Os trabalhadores e os cada vez mais numerosos pobres dos EUA pagarão a factura. Mas tudo isto se passa no quadro de uma profunda crise sistémica do capitalismo. E quem levantou a voz “contra o sistema” poderá vir a ver os oprimidos levarem a palavra a sério.

Odiario
Odiario

A escalada de guerra dos EUA contra a Síria socava o pacto com o Irão

Sara Flounders    25.Ago.15    Outros autores

As forças interessadas na escalada e na ampliação da ofensiva contra a Síria são as mesmas que vêm montando uma enorme campanha para que não passe no Congresso dos EUA o acordo com o Irão. As mesmas que armam e financiam o terrorismo para justificarem as suas agressões com o pretexto da “guerra contra o terrorismo”. São inimigos jurados dos povos, e só serão detidos quando os povos se levantarem contra eles.

Odiario
Odiario

Petróleo saudita e hipocrisia dos EUA

Sara Flounders    19.Feb.15    Outros autores

As homenagens do imperialismo ao falecido rei saudita são inteiramente justificadas. Não nos termos hipócritas em que foram feitas, mas no facto de deverem a sua prolongada dominação sobre a região à casa real de Saud, um pequeno, detestado, corrupto e despótico bando desprovido de apoio popular e de legitimidade.

Odiario
Odiario

O que está em jogo com o tratado nuclear do Irão

Sara Flounders    27.Dic.13    Outros autores

A hostilidade dos Estados Unidos e as sanções impostas começaram muito antes de o Irão reactivar o seu programa de energia nuclear. Tiveram início logo após o derrubamento revolucionário da brutal monarquia imposta pelos Estados Unidos em 1979.
Desde então a estratégia dos Estados Unidos tem sido desestabilizar o estado iraniano e sabotar a sua economia com o fim de dominar mais uma vez os ricos recursos do país. Washington utilizou a sabotagem económica e industrial, assassínios de líderes políticos e cientistas e cerco militar. Wall Street apoderou-se de milhares de milhões de activos iranianos, que somam agora mais de $100 mil milhões de dólares em fundos congelados.
É esse o contexto deste acordo, desigual, mas que permite alguma descompressão sobre os constrangimentos de toda a ordem que o imperialismo tem imposto.

Odiario
Odiario

Movimento não-alinhado reúne no Irão, desafiando os EUA

Sara Flounders    11.Sep.12    Outros autores

118 países, incluindo 35 chefes de estado e 21 ministros dos estrangeiros, aceitaram o convite do Irão para participar com delegações de alto nível no encontro internacional do Movimento Não-alinhado (NAM – Non-Aligned Movement). Trata-se de uma importante derrota para os esforços do governo norte-americano para estrangular economicamente, bloquear militarmente e isolar politicamente o Irão.

Odiario
Odiario

Os acontecimentos na Síria - Obama ameaça intervenção dos EUA

Sara Flounders*    03.Sep.11    Outros autores

Sara FloundersDepois da Líbia, a ofensiva imperialista no Médio-Oriente encaminha-se para uma nova frente. A 18 de Agosto o Presidente Barack Obama exigiu que o Presidente sírio Bashar al-Assad se demitisse, tendo afirmado que os dias do líder sírio estão contados. Os governos da Grã-Bretanha, França e Alemanha juntaram-se-lhe nessa exigência. Esta declaração é uma grosseira interferência imperialista nos assuntos internos da Síria. Mais do que isso, é uma ameaça declarada de intervenção militar noutro país nesta região, semelhante ao que os EUA e os seus aliados europeus fizeram já no Afeganistão, no Iraque, na Líbia e na Somália, com rockets e bombas. É uma ameaça ao povo sírio de qualquer coisa como foram os últimos cinco meses de massacre do povo líbio.

Odiario
Odiario

A Síria e o imperialismo dos EUA

Sara Flounders*    26.May.11    Outros autores

Sara FloundersTodas as declarações feitas pelo governo sírio têm reconhecido a importância de fazer reformas internas importantes, mantendo a unidade nacional num país extremamente diversificado. As diversas nacionalidades, religiões e grupos culturais na Síria têm todo o direito de fazer parte deste processo. Mas o que eles precisam sobretudo é do fim da constante e cruel intervenção dos EUA.

Odiario