Reforma e aposentação antecipada sem penalizações: o governo dá o dito por não dito

Eugénio Rosa    12.Ago.17    Outros autores

O governo PS fez inúmeras promessas e declarações publicas de que iria alterar o regime de reforma e aposentação antecipada por ser injusto e fortemente penalizador para os trabalhadores - duplamente penalizados pela aplicação do factor de sustentabilidade e pelo corte de 6% na pensão por cada ano que falte ao trabalhador para ter 66 anos e 3 meses. Entretanto, apesar de todas as promessas feitas, o governo “dá o dito por não dito”. Apresentou na concertação social um projecto de decreto-lei sobre a reforma e aposentação antecipada que mantém os regimes de reforma e aposentação antecipada que estão em vigor e que foram aprovados pelo governo PSD/CDS e pela “troika”.

Leer texto completo [PDF]

Gostaste do que leste?

Divulga o endereço deste texto e o de odiario.info entre os teus amigos e conhecidos