:: Outros autores

Odiario

A redução do défice em 2016 foi conseguida à custa da Segurança Social, da Função Pública, do Investimento Público e da contenção da despesa do SNS.

Os Editores    25.Feb.17

O governo vangloria-se de uma redução do défice ainda superior ao que a troika exigiria. Não há razão para festejar, se essa redução é obtida à custa de um elevado excedente obtido na Segurança Social - nomeadamente com a diminuição do número de beneficiários de prestações sociais de combate à pobreza - e na Administração Local, e do congelamento das remunerações e das carreiras dos trabalhadores Função Pública. Ao mesmo tempo os juros e encargos com a divida pública foram, em 2016, 2,1 vezes superiores a todo o investimento.

Odiario
Odiario

O presidente “bom” e o presidente “mau”

Manlio Dinucci    21.Feb.17

Com as manifestações realizadas a 21 de Janeiro, muitos cidadãos de diversos países aceitaram comportar-se como seguidores e instrumentos de uma das facções em confronto nos EUA. Entre o beatificado Obama e o demonizado Trump, a escolha a fazer não é entre nenhum deles. É a escolha pela soberania nacional, pela paz, pelo direito de cada povo decidir do seu próprio destino, liberto da ingerência e da pressão dos EUA, da NATO, do imperialismo em geral.

Odiario
Odiario

Ilegalização do PC da Ucrânia é crime

-    19.Feb.17

Trinta e sete partidos comunistas e operários condenaram a tentativa de banir o PC da Ucrânia e apontam responsabilidades à UE, aos EUA e à NATO pelo apoio ao regime em Kiev.

Odiario
Odiario

O Estado apresenta as suas armas

André Antunes    18.Feb.17

O golpe consumado no Brasil não foi um golpe militar. Mas no ambiente que o governo Temer criou e nas medidas que toma para impor a sua política de austeridade antipopular e repressiva surgem crescentes sinais de um processo de militarização do Estado. Processo que se enquadra nas contradições da própria Constituição de 1988, que atribuiu às forças armadas um papel de “garantia da lei e da ordem”.

Odiario
Odiario

A lei de terras é último prego no caixão da solução de dois Estados

Jonathan Cook    14.Feb.17

O parlamento israelita aprovou uma lei que “legaliza” toda a criminosa apropriação de terra palestina na Cisjordânia que há décadas vem fazendo. O que Israel pretende com esta lei é dar um passo no sentido da anexação formal. Os colonatos em território ocupado constituem um crime de guerra à luz do direito internacional, mas a extrema-direita sionista não tem razões para temer sanções.

Odiario
Odiario

Trabalho Precário na Função Pública: o Relatório do governo visa justificar e manter

Eugénio Rosa    12.Feb.17

Ao fim de mais de um ano, o governo acabou por divulgar um relatório sobre o trabalho precário nas Administrações Públicas. Para se ficar com uma ideia da forma como este governo trata as questões sensíveis interessa dizer que a comunicação social teve acesso ao relatório antes dos sindicatos. Elaborado por um grupo de trabalho nomeado pelo governo de que foram excluídos representantes sindicais, omite uma parte da precariedade que existe nas Administrações Públicas e omite as razões concretas da sua utilização, procurando mesmo justificar a sua existência. É evidente o claro propósito de manter as situações graves de ilegalidade e de injustiça de que o Estado não devia dar exemplo mas em que, pelo contrário, dá o exemplo ao patronato.

Odiario
Odiario

O muro

O Muro de Trump é a imagem de outras barreiras - incluindo as de classe - que passam não pela fronteira, mas pelo interior do México. Só a menção de o acabar já atraiu simpatias de classe e solidariedades ideológicas. Dos dois lados do México. Já não somos tão ingénuos que acreditemos que a iniciativa de uma aberração assim nasceu apenas de um lado. Edificaram-se muros (comerciais, políticos, raciais, educativos…) de igual ou pior envergadura e sempre contaram com a cumplicidade voluntária de sectores servis.

Odiario