:: Outros autores

Odiario

Capitalismo opiómano*

António Santos    17.Ago.17

Os EUA atravessam a pior epidemia de toxicodependência da sua história, onde 170 pessoas morrem diariamente de overdose. Uma estatística lúgubre que aumentou 400 por cento desde 1999, 800 por cento em estados como o Ohio, 1500 por cento em cidades pobres como Huntington, na Virgínia Ocidental, onde um em cada dez bebés já nasce toxicodependente. A droga responsável pela nova tragédia não atravessa clandestinamente a fronteira com o México. É receitada em consultórios médicos e comprada legalmente nas farmácias.

Odiario
Odiario
Declaração do Comité Central do KKE

O 100º aniversário da Grande Revolução Socialista de Outubro

Comité Central do KKE    16.Ago.17

O centenário da Grande Revolução Socialista de Outubro deve ser encarado também como uma oportunidade para o aprofundamento da reflexão e do debate entre comunistas. Independentemente de se subscrever ou não a totalidade de opiniões e conclusões nele expressas, esta declaração do KKE é certamente um valioso contributo nesse sentido. Dada a extensão do documento, na versão que publicamos foram omitidos os aspectos em que o CC do KKE se refere especificamente à acção no seu próprio pais.

Odiario
Odiario

Polícia americana militarizada made in Israel?

Philip Giraldi    15.Ago.17

São cada vez mais frequentes os casos de comportamento brutal incluindo assassínios a sangue-frio por parte da polícia dos EUA. Forças policiais tendencialmente militarizadas no comportamento e no tipo de equipamento, agindo como uma tropa de ocupação. E o fenómeno torna-se mais compreensível se se tiver em conta o crescente envolvimento dos serviços de segurança israelitas na sua formação.

Odiario
Odiario

Como não dar uma notícia: os parajornalistas espanhóis e a Venezuela

Este artigo analisa o comportamento de boa parte dos jornalistas espanhóis em relação à Venezuela. Mas o que descreve aplicar-se-ia sem dificuldade a Portugal. Pode dizer-se que grandes meios de comunicação social deixaram de pretender noticiar e muito menos de informar. São peças de uma engrenagem de manipulação global. Olhá-los criticamente e denunciar o papel que assumem é hoje uma frente central de combate.

Odiario
Odiario

Reforma e aposentação antecipada sem penalizações: o governo dá o dito por não dito

Eugénio Rosa    12.Ago.17

O governo PS fez inúmeras promessas e declarações publicas de que iria alterar o regime de reforma e aposentação antecipada por ser injusto e fortemente penalizador para os trabalhadores - duplamente penalizados pela aplicação do factor de sustentabilidade e pelo corte de 6% na pensão por cada ano que falte ao trabalhador para ter 66 anos e 3 meses. Entretanto, apesar de todas as promessas feitas, o governo “dá o dito por não dito”. Apresentou na concertação social um projecto de decreto-lei sobre a reforma e aposentação antecipada que mantém os regimes de reforma e aposentação antecipada que estão em vigor e que foram aprovados pelo governo PSD/CDS e pela “troika”.

Odiario
Odiario

Venezuela: Paramilitares atacam uma base do exército

Geraldina Colotti*    11.Ago.17

A eleição da Assembleia Nacional Constituinte na Venezuela constituiu um duro golpe para todos os inimigos do processo bolivariano. À extraordinária expressão massiva do povo venezuelano sucederam-se gestos hostis de tipo diverso no plano internacional. Do Vaticano a Washington, passando pelo governo português, recusando-se a reconhecer um processo democraticamente exemplar. Internamente, uma caricata tentativa de acção militar terrorista. Gestos de hostilidade, mas também sinais de impotência perante a determinação popular.

Odiario
Odiario

Por detrás da súbita morte da guerra secreta de $1 milhão de milhões na Síria

A publicação deste artigo do New York Times justifica-se a vários títulos. O mais importante é constatar a franqueza e a naturalidade com que se relata o planeamento e o enorme financiamento das criminosas acções encobertas da CIA e do Pentágono contra países soberanos. A irresponsabilidade com que são alimentados e desencadeados conflitos cuja evolução é imprevisível e incontrolável. A completa omissão de referência à destruição resultante e ao número de vítimas civis. E não deixa de ser também de registar o esforço do NYT para desvincular a administração Obama e a própria CIA dos monstruosos crimes cometidos no terreno.

Odiario