I Encontro Civilização ou Barbárie Serpa 2004

Sessão de Encerramento

João Rocha    26.Sep.04    Serpa 2004

Presidente da Câmara Municipal de Serpa

Serpa, 25 de Setembro de 2004

Caros Amigos

Neste Encontro foram apresentadas importantes questões que exigem cada vez mais a nossa atenção. Com efeito, o futuro da humanidade não está definido e avizinha-se um tempo que pode trazer consequências imprevisíveis.

A crise global em que vivemos é grave em todos os sectores e poderão dar origem a uma mudança dramática no mundo inteiro, com um desenlace imprevisível, mas em que podemos antever que, mais uma vez serão os povos e países mais fragilizados a serem mais fortemente afectados.

Esta situação só pode ser combatida com a união globalizada, também, das lutas, das acções e das estratégias que possam contrariar esta ameaça.

Devemos promover activa e energicamente a defesa da paz, a defesa de uma solução que tenha em conta a humanidade e o seu bem estar, que promova o equilíbrio entre as nações, a solidariedade, sem colocar em risco a vida das populações, defendendo e preservando os recursos naturais do planeta.

Foi defendido aqui, e poderá ser mesmo uma das conclusões finais deste encontro, que a alternativa passará pelo socialismo; um socialismo de contornos diversificados resultante da cada forma de luta, de cada sociedade. Deverá ser este o nosso objectivo, porque o desaparecimento do capitalismo e a preparação de um futuro mais justo, mais livre, mais tolerante para todos depende de cada um, de todos nós.

Caros amigos

Foi para nós uma honra receber este Encontro. Pelo tema naturalmente. E pelo conjunto de personalidades que aqui estiveram e cujo trabalho tem contribuído de forma invulgar para o progresso deste nosso mundo. Obrigado a todos.

Gostaria de colocar como um dos resultados desta iniciativa, destes dias em que aqui estivemos a reflectir e a discutir sobre os problemas com que a humanidade se defronta, a intenção de promover em Serpa, com moldes a definir, iniciativas que possam dar continuidade ao espírito deste Encontro.

Consideramos de extrema importância a criação de fóruns de discussão, em locais fora dos grandes centros urbanos. Em Serpa, concelho do interior de Portugal, com uma forte tradição de luta e um grande sentido de liberdade e de democracia, é efectiva a mobilização para o desenvolvimento, para a tolerância e para a paz.