Estava o Reino Unido a pagar aos Capacetes Brancos para produzirem a “Arma Química” Síria como cobertura para Jaish Al Islam?

Tyler Durden    22.Mar.19

Ainda a questão do uso de armas químicas na Síria. A Organização para a Proibição de Armas Químicas produziu 2 relatórios sobre o “incidente” em Douma. Não são conclusivos e suscitam muitas dúvidas. Mas os media ocidentais agarram-se a eles com a mesma obstinação com que falsificaram e continuam a falsificar razões que justifiquem o prosseguimento da agressão. Para conhecer a verdade, basta ouvir a voz do martirizado povo sírio.

Odiario
Odiario

Coletes amarelos: “odiosos”, “depredadores”, “antissemitas”… que mais ainda?

Rémy Herrera    21.Mar.19

Os “coletes amarelos” prosseguem a sua mobilização. Os media dominantes e o governo cobrem-nos de insultos e de bárbara violência policial. A repressão já vai longe na negação de direitos fundamentais dos cidadãos. Talvez consigam finalmente desmobilizar um movimento com evidentes fragilidades. Mas a cólera que exprime está muito longe de ser contida.

Odiario
Odiario

Portugal é um dos países da UE que menos investe

Eugénio Rosa    19.Mar.19

Dados do Eurostat confirmam o atraso significativo na execução dos Programas Operacionais do Portugal 2020. Este atraso tem consequências dramáticas para o país, já que a utilização dos Fundos Comunitários alavanca investimento privado e, em alguns programas operacionais, também o investimento público. Todos os dados oficiais mostram que, infelizmente, existe uma enorme diferença entre a propaganda governamental sobre o investimento em Portugal e a realidade.

Odiario
Odiario

¿Greenwashing? As Marchas Verdes esquecem o “factor guerra”

Nazanín Armanian    18.Mar.19

Depois da grande acção mediática de 15 de Março com a sua Marcha Popular pelo Clima, é oportuno chamar a atenção para a colossal omissão aí feita: ao sistema responsável não apenas pela degradação ambiental mas por retirar dela chorudos lucros; e ao historial de guerras e agressões imperialistas que devastaram e continuam a devastar o planeta. A mobilização pelo clima só poderá ser verdadeiramente útil se for capaz de incorporar essas duas questões fundamentais.

Odiario
Odiario

Os campos de concentração franquistas: “reeducação”, escravatura e morte

El País    16.Mar.19

Um dos trunfos do actual ressurgimento do fascismo são os muitos anos de ocultação e branqueamento dos crimes dos regimes fascistas, nomeadamente os perpetrados na Europa dos anos 30 e 40. É por isso útil e necessário rememorar todos aspectos concretos desse cortejo de horrores, como é o caso dos campos de concentração do franquismo.

Odiario
Odiario

A verdade sobre as mortíferas acções de Israel em Gaza. Irá o mundo escutar?

Saeb Erekat*    15.Mar.19

Os crimes cometidos por Israel contra o povo palestiniano não são apenas objecto de condenação por parte de organizações de defesa dos direitos humanos em todo o mundo. São-no também por parte da ONU, e o direito do povo palestiniano a uma Palestina livre e independente é reconhecido pela própria UE. Mas persiste uma inaceitável distância entre esse reconhecimento e a tomada de medidas políticas efectivas que ponham fim a décadas de ocupação, opressão e genocídio.

Odiario
Odiario

Venezuela, entrevista com Diosdado Cabello: “Quem ordenou cortar a luz, sabotar, é um criminoso genocida”

Geraldina Colotti*    14.Mar.19

Na opinião do presidente da Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela, a ofensiva golpista tem fracassado até ao momento: seja na operação “ajuda humanitária”, seja na monstruosa sabotagem às redes eléctrica e de telecomunicações. É de esperar que se entre numa nova fase, de violência ainda mais aberta e terrorismo selectivo.

Odiario
Odiario

Distribuidores da Uber Eats e Glovo são «trabalhadores por conta de outrem»

AbrilAbril    13.Mar.19

Qualquer coisa que leve Uber no nome já é de desconfiar: exploração, completa desprotecção e precariedade dos trabalhadores, desregulação das relações de trabalho. O Sindicato da Hotelaria do Norte faz um balanço da situação dos distribuidores de refeições ao domicílio.

Odiario
Odiario

Argélia enfrenta grandes desafios

Carlos Lopes Pereira    12.Mar.19

Os protestos das últimas semanas na Argélia justificam ser acompanhados com atenção. Dirigentes da FLN identificam neles uma manipulação oriunda do exterior do país. Mas não podem realizar-se movimentações de massas sem razões concretas e até legítimas. Se o balanço das “primaveras árabes” é o que se sabe, isso não resulta tanto dos objectivos que declaravam mas da incapacidade de organizar a sua defesa e concretização. Resta saber se forças como a FLN, que dirigiu a luta pela independência, têm condições para assumir essa responsabilidade.

Odiario
Odiario

Sim-sim e nem-nem*

Jorge Cadima    09.Mar.19

A ofensiva golpista contra a Venezuela prossegue a sua escalada, agora também com sabotagens de grande envergadura. O imperialismo não cessa de tentar tornar a vida dos venezuelanos num inferno. Perante tão clara agressão e violação da soberania do país, não são só os que alinham com ela (como o governo PS, o PSD e o CDS) que devem ser corresponsabilizados por esta escalada. São os que (como o BE) lavam daí as mãos.

Odiario
Odiario

Quem tramou a cimeira de Hanói?

António Abreu    07.Mar.19

O falhanço da cimeira de Hanói entre a RPDC e os EUA exprime dois aspectos fundamentais para a caracterização da administração Trump: por um lado, a incapacidade de negociar seja o que for, uma vez que a única coisa que é capaz de conceber é a imposição da sua vontade. Outra, as visíveis clivagens e incoerências internas. Tudo isso a torna ainda mais perigosa.

Odiario
Odiario

Importantes questões sociais por resolver: subutilização do trabalho, salários, pensões, cobertura do subsídio de desemprego

Eugénio Rosa    06.Mar.19

Reduziu-se significativamente o número de portugueses (22,1% da população ativa), que estavam na situação de “subutilização do trabalho.” Mas os mais de 700 mil ainda enquadráveis nessa situação são um número elevado. Uma percentagem muito elevada de trabalhadores (22% do total) recebe salários líquidos inferiores ao valor actual do SMN. Entre 2015 e 2017 subiu a percentagem de desempregados a viverem abaixo do limiar da pobreza. Apesar de terem tido aumentos, a grande maioria das pensões é de cerca de 2/3 do SMN. Há muito a fazer.

Odiario
Odiario