Artículos de: 17 Marzo 2009

Odiario

A propósito das “ reflexões” de Fidel

“ Fidel repetiu insistentemente ao longo da vida que o dever do revolucionário é fazer a revolução. Ele a sentiu e vê como infinito absoluto. Ninguém contribuiu tão positivamente como ele para romper na América Latina a submissão ao imperialismo encarada como fatalidade, ninguém conseguiu com tanto êxito contrariar a lógica aparente da História. E talvez também nenhum outro revolucionário tenha na sua intervenção como estadista revelado uma consciência tão permanente de que, por mais sábio que seja, dirigente algum pode sobrepor-se ao colectivo como sujeito transformador da História.”

Odiario