Artículos de: Abril, 2014

Odiario

Joseph Stiglitz, prémio Nobel de Economia, diz que o “sonho americano” é um mito

EFE    17.Abr.14    Outros autores

A crise geral do capitalismo tem levado a que até alguns dos seus epígonos – como é o caso de Stiglitz – se manifestem críticos em relação a aspectos concretos do funcionamento do sistema. O problema com que se deparam é procurarem soluções dentro do próprio sistema, onde elas nem existem nem podem existir. É interessante ver uma personalidade com esta projecção fazer o elogio do planeamento urbano enquanto responsabilidade do Estado. Mas, tratando-se de um ideólogo burguês, não compreende que os interesses que o Estado defende não são senão os interesses da classe dominante.

Odiario
Odiario

Kennedy discutiu o derrube de Goulart dois anos antes do golpe de 1964 no Brasil

David Brooks*    16.Abr.14    Outros autores

Documentos desclassificados que acrescentam novos dados à longa história da ingerência imperialista. Historial que de Truman a Kennedy, de Bush a Obama, acumula os mais hediondos crimes contra os povos de todo o mundo. Neste caso com a particularidade de destacar de novo o papel da sinistra figura de Vernon Walters, com quem a Revolução de Abril teve também que se defrontar.

Odiario
Odiario

Incógnitas da Ucrânia*

Luís Carapinha    15.Abr.14    Outros autores

A preocupação imperialista é agora levar o golpe até ao fim e segurar o poder fantoche em Kiev. Tanto mais que a pesada factura económica (e social) está em cima da mesa e a operação de resgate do FMI em andamento.

Odiario
Odiario

Actualidade do Manifesto Comunista

Talvez com uma única excepção, burguesias arrogantes controlam os governos europeus. Os políticos que as representam são neoliberais, social-democratas domesticados, ou saudosistas do fascismo. Neste contexto histórico tão sombrio, ao reler o Manifesto Comunista, concluí que não perdeu actualidade.

Odiario
Odiario

Cabeças coroadas*

Filipe Diniz    13.Abr.14    Colaboradores

Em menos de duas semanas, Obama e Isabel II foram de visita ao Papa Francisco. Tratando-se de um Papa a cuja eleição não serão estranhas as preocupações face aos processos progressistas em curso na América Latina, e estando em curso uma violenta contra-ofensiva imperialista, talvez se possam adivinhar alguns temas comuns. Mesmo que a rainha só tenha interesse nas Malvinas, de cujo território é nominalmente proprietária.

Odiario
Odiario
Nota dos Editores

Ucrânia: O dilema de uma crise

Os Editores    11.Abr.14    Destaques
Odiario
Odiario

Eleições e incertezas na Guiné-Bissau*

Carlos Lopes Pereira    11.Abr.14    Colaboradores

Carlos Lopes PereiraDesde há dois anos que a Guiné-Bissau vive de facto sob ditadura militar, com um presidente da república «de transição», guardado por tropas da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (Cedeao), e um governo de fachada, inoperante. Neste cenário, não é de estranhar que as eleições tenham sido impostas pelas Nações Unidas e sejam acompanhadas também por outras organizações internacionais. Sejam quais forem os resultados saídos das urnas, os novos governantes não terão tarefa fácil.

Odiario