Artículos de: Febrero, 2015

Odiario

Chamando carne ao peixe

Na noite das recentes eleições gerais na Grécia, odiario.info colocou a interrogação: estaria um governo com o Syriza como base em condições de dar expressão à rejeição popular da política das troikas, então tão claramente afirmada? Os recuos e cedências verificados desde então, culminando na capitulação de ontem, confirmam a resposta negativa.

Odiario
Odiario

Quem nos governa?

Vladimir Safatle    20.Feb.15    Outros autores

Se não existissem bancos como o HSBC os especuladores e rentistas não teriam a garantia de ser auxiliados por peritos na evasão de divisas e na fraude fiscal. Os traficantes de armas e drogas não teriam tanto poder se não existissem bancos que oferecem os seus serviços de lavagem de dinheiro com discrecção e eficiência. Sendo assim, por que se chama “bancos” ao que mais parecem instituições criminosas há muito institucionalizadas?

Odiario
Odiario

Petróleo saudita e hipocrisia dos EUA

Sara Flounders    19.Feb.15    Outros autores

As homenagens do imperialismo ao falecido rei saudita são inteiramente justificadas. Não nos termos hipócritas em que foram feitas, mas no facto de deverem a sua prolongada dominação sobre a região à casa real de Saud, um pequeno, detestado, corrupto e despótico bando desprovido de apoio popular e de legitimidade.

Odiario
Odiario

Feios, porcos, maus e poluentes*

Filipe Diniz    18.Feb.15    Colaboradores

O processo de concentração de enormes massas humanas em gigantescas metrópoles é um dos traços marcantes da situação presente em todos os continentes. Nessas grandes metrópoles, lugares de extrema desigualdade, trava-se uma intensa luta de classes. Os mais pobres são sujeitos a uma violenta ofensiva na disputa do território.

Odiario
Odiario

Vitória russa no conflito da Ucrânia

M K Bhadrakumar    17.Feb.15    Destaques

O acordo de cessar-fogo na Ucrânia é – basta olhar para quem o subscreve – obviamente precário. Mas ao contrário do que a propaganda ocidental quis fazer crer a Rússia negociou a partir de uma posição de força, e o articulado do acordo deixa os fascistas de Kiev a contas com mais agudas contradições internas.

Odiario
Odiario

Ingerência externa aumenta na Nigéria*

Carlos Lopes Pereira    16.Feb.15    Colaboradores

Na Nigéria como em outras zonas de África e também noutros continentes, as potências imperialistas apoiam sectores corruptos das classes dominantes, espalham intrigas, traficam influências, instigam conflitos étnicos e religiosos, criam e armam grupos terroristas, fomentam guerras, liquidam estados, dividem nações – tudo isso para continuar a exploração dos trabalhadores e a rapina das riquezas dos povos.

Odiario
Odiario

A Idade do Ouro das Operações Secretas
Missões especiais (OPS) já em 105 países em 2015

Nick Turse    15.Feb.15    Outros autores

A intervenção militar imperialista assenta hoje em milhares de operações encobertas levadas a cabo por tropas de elite em qualquer lugar do planeta. Combinando forças armadas, serviços de informações, a mais avançada tecnologia de espionagem, armamento sofisticado, secretismo e garantia de imunidade para as suas missões criminosas (e frequentemente falhadas), esse exército da sombra é a imagem de um sistema cujo apodrecimento moral atingiu o extremo e cujos combatentes são simples assassinos.

Odiario