Artículos de: Octubre, 2020

Odiario

O Supremo e os supremacistas*

António Santos    31.Oct.20    Outros autores

Quanto mais se aproximam as eleições nessa «democracia» que são os EUA, mais se confirma que quem decide o seu resultado final não é o voto dos cidadãos mas sim os múltiplos mecanismos de bastidores que o sistema engendra. Milhões de eleitores que já votaram por correspondência podem ver o seu voto ignorado. Muitos dos que forem votar presencialmente terão de se haver com as milícias fascistas que Trump mobiliza. Já está montada uma composição do Supremo Tribunal que avalizará qualquer fraude e qualquer golpada. E se o bando de Trump monta este cenário, fá-lo contando com a complacência do partido «democrata».

Odiario
Odiario

A sugestão*

Gustavo Carneiro    30.Oct.20    Outros autores

Qualquer comunista entrevistado em qualquer órgão de comunicação social já sabe que, mais do que a opinião sobre qualquer dos gritantes problemas nacionais, lhe vai ser “exigido” que se pronuncie sobre os “regimes” chinês, ou cubano, ou russo, ou venezuelano, e porque é que os “apoia”. E não são só esses jornalistas inquisitoriais que insistem nessa preconceituosa e desonesta abordagem. Há um largo leque de gente que ataca o PCP nesses mesmos termos, e vai da extrema-direita a Ana Gomes e ao BE.

Odiario
Odiario

Trabalhar ou labutar arduamente na pandemia

Michael Roberts    28.Oct.20    Outros autores

O capitalismo quer tirar o máximo proveito da pandemia. Uma das vias para o fazer é acelerar os processos de automação e robotização da produção. Algo que Engels já identificara há quase 2 séculos com a mecanização da produção em resultado da revolução industrial. Com os mesmos resultados: maior competição entre trabalhadores e consequente queda dos salários, ruína das pequenas empresas. E com o facto adicional de cada robô equivaler a 3 postos de trabalho humano.

Odiario
Odiario

De tanga*

Anabela Fino    27.Oct.20    Outros autores

Está em curso uma campanha concertada para fazer chegar ainda mais dinheiros públicos ao negócio privado da saúde. Desde autarcas a ex. bastonários da Ordem dos Médicos, passando pelos grandes media, há um verdadeiro fogo de barragem: “o SNS não dá conta, é preciso ir pedir (e pagar) a ajuda dos privados”. Dos mesmos privados que se recusaram a participar na primeira vaga da pandemia. E a campanha tem o alto patrocínio do PR, desta vez de tronco nu.

Odiario
Odiario

Trump e UE*

Jorge Cadima    24.Oct.20    Outros autores

O directório que manda na UE finge por vezes pretender ter uma política externa autónoma. Mas a realidade é que não passa de um servil vassalo do imperialismo EUA. Participou e participa na destruição e ocupação de países soberanos, participa agora na escalada de provocações contra a Rússia e a China. Uma escalada que pode conduzir o mundo a uma tragédia sem precedentes.

Odiario
Odiario

Placebo autoritário

Manuel Loff    22.Oct.20    Outros autores

«O nosso Costa bonacheirão lembrou-se de se passar para o partido do “abanão”, da culpabilização dos cidadãos por se deixarem infetar, da infantilização coletiva, propondo a obrigatoriedade legal do uso de máscara ao ar livre e de uma app essencialmente ineficaz e que se havia prometido ser voluntária. Trata-se de uma lógica perigosa: fingir que a covid se combate com encenações de autoridade, sem assegurar ao SNS as reais condições materiais para desempenhar o seu papel.»

Odiario
Odiario

Bolívia: o MAS esmagou a ditadura: Arce e Choquehuanca obtiveram 52,4% contra 31,6% do direitista Mesa

Os Editores    21.Oct.20    Outros autores

O povo boliviano alcançou uma grande vitória eleitoral: os candidatos do Movimiento
Alternativa Socialista à presidência e vice-presidência foram eleitos logo à primeira volta. Não
irão ter a vida fácil. Os golpistas legam um país em estado desastroso. E resta saber o que
farão a seguir os seus patronos, a reacção boliviana (laica e católica), os EUA e os seus
lacaios da OEA. Não é de prever que o bando golpista esteja disponível para passar das
cadeiras do poder para o banco dos réus. Mas, para já, saudemos esta grande vitória.

Odiario