A verdade e a mentira sobre os efeitos das progressões na Função Pública

Eugénio Rosa    20.May.19    Outros autores

O governo PS - sobretudo pela voz de Costa e Centeno - quis criar um alarme público com o espantalho de custos de centenas de milhões que resultariam da reposição do tempo de serviço dos professores. Uns números eram manipulados, outros eram simplesmente falsos. O que os dados oficiais do próprio Ministério das Finanças mostram é que os efeitos das progressões nas carreiras nas remunerações dos trabalhadores da Função Pública têm sido irrisórios e até mesmo negativos.

Ler texto completo [PDF]

Gostaste do que leste?

Divulga o endereço deste texto e o de odiario.info entre os teus amigos e conhecidos