China, um parceiro a não imitar

Claudio Katz    02.Mar.15    Outros autores

Claudio KatzAs reformas económicas são discutidas em Cuba à luz da gigantesca transformação registada na China. A nova potência asiática não é apenas um parceiro comercial de primeira ordem. Devido à sua importância económica e relevância internacional tornou-se um importante aliado geopolítico para contrabalançar as agressões norte-americanas. Mas, numa análise de esquerda, interessa questionar a China por uma questão adicional: mantém o seu modelo actual matrizes socialistas?

Carregue aqui para ver o artigo (PDF)

Gostaste do que leste?

Divulga o endereço deste texto e o de odiario.info entre os teus amigos e conhecidos