De como a Finança quer governar o planeta

Rui Namorado Rosa    28.Nov.19    Colaboradores

Um alerta indispensável perante uma insistente campanha global. Em Setembro de 2019 é declarada em Nova Iorque “emergência climática” universal. A opinião pública é intimidada com uma avalanche de ameaças – cada evento meteorológico tornou-se episódio de alteração climática e de aquecimento global – e de ideias feitas – a captação de energias eólica e solar contribui para arrefecer o planeta, os biocombustíveis e os veículos eléctricos contribuem para descarbonizar a economia, etc. O grande capital financeiro polariza ardilosamente a atenção social em torno do que possa servir de distração, numa manobra de diversão e cobertura ideológica; procurando evitar que os problemas maiores da nossa sociedade sejam rectamente formulados e questionados; querendo impor e perpetuar o poder político nas mãos do capital financeiro e das potências imperialistas.

Leer texto completo [PDF]

Gostaste do que leste?

Divulga o endereço deste texto e o de odiario.info entre os teus amigos e conhecidos