Comunicado das Farc-EP

Declaração Pública

Ouvimos a oligarquia e os seus generais anunciar oficialmente a morte do Camarada e Comandante Alfonso Cano. Ressoam ainda as suas alegres gargalhadas e os seus entusiasmados brindes. Todas as vozes do sistema coincidem em que este acontecimento significa o fim da luta guerrilheira na Colômbia.

A única realidade que a queda em combate do camarada Alfonso Cano simboliza é a imortal resistência do povo colombiano, que prefere morrer a viver mendigando ajoelhado. A história das lutas do nosso povo está repleta de mártires, de mulheres e homens que nunca deram o seu braço a torcer na busca da justiça e da igualdade.

Não será esta a primeira vez que os explorados e oprimidos da Colômbia choram um dos seus grandes dirigentes. Nem também a primeira vez em que o substituirão com coragem e absoluta convicção na vitória. A paz na Colômbia não nascerá fruto de qualquer desmobilização guerrilheira, mas da abolição definitiva das causas que deram origem ao levantamento. Existe uma política traçada e é ela que vai prosseguir.

Morreu o Camarada e Comandante Alfonso Cano. Caiu o mais fervoroso e convicto defensor da necessidade da solução política e da paz. Viva a memória do Comandante Alfonso Cano!

Secretariado do Estado Maior Central das FARC-EP
Montanhas de Colômbia, 5 de Novembro de 2011

Gostaste do que leste?

Divulga o endereço deste texto e o de odiario.info entre os teus amigos e conhecidos