Desemprego: os dados do INE contradizem os do IEFP, e ambos excluem parte da realidade

Eugénio Rosa    02.Mar.21    Outros autores

Há trimestres em que o número de desempregados inscritos nos Centros de Emprego é superior ao número de desempregados que existem no país, segundo o INE. E mais estranho ainda é verificar-se uma redução do número de desempregados divulgado pelo INE quando nos Centros de Emprego a tendência é de aumento. A pergunta que se coloca é esta: Como é que o INE consegue o “milagre” de reduzir o desemprego oficial quando o número de inscritos nos Centros de Emprego, que não correspondem à totalidade dos desempregados existentes no país pois muitos não se inscrevem, aumenta? E a resposta é que exclui muitos desempregados dos números oficiais de desemprego que divulga. E esta situação torna-se ainda mais dramática porque o número de desempregados a receber o subsídio de desemprego é muito inferior não só ao desemprego real (544.800) como também aos desempregados inscritos nos próprios Centros de Emprego.

Ler texto completo [PDF]

Gostaste do que leste?

Divulga o endereço deste texto e o de odiario.info entre os teus amigos e conhecidos