Entre 2015 e 2017 agravaram-se as desigualdades em Portugal: no rendimento médio, na miséria dos desempregados, no funcionamento do SNS

Eugénio Rosa    04.Jul.19    Outros autores

Os dados divulgados pela Autoridade Tributária revelam que, em 2015, o rendimento médio dos agregados com rendimentos mais elevado era em 2015 174,3 vezes superior ao rendimento médio bruto dos agregados do escalão. Em 2017 aumentou para 178,6 vezes. É evidente o agravamento da distribuição dos rendimentos. Outros dados são igualmente significativos de um aumento das desigualdades e das dificuldades por que passam as camadas mais pobres no nosso país.

Leer texto completo [PDF]

Gostaste do que leste?

Divulga o endereço deste texto e o de odiario.info entre os teus amigos e conhecidos