Investimento insuficiente em Portugal determina diminuição da produtividade e serve de justificação para baixos salários, mas até Junho de 2019 ficaram por utilizar 9.974 milhões € de fundos comunitários

Eugénio Rosa    19.Sep.19

A obsessão do défice impede a utilização plena dos fundos comunitários pois o Estado tem de entrar com uma parcela. Portugal podia ter utilizado 19.104 milhões € de fundos comunitários até Junho de 2019 mas só utilizou 9.130 milhões € (47,8% do total) ficando por utilizar 9.974 milhões €. A execução reduzida verificou-se em programas operacionais vitais para o aumento da produtividade, do crescimento económico e do desenvolvimento do país. O governo e os seus defensores respondem às críticas dizendo que os fundos não se perderam, e que ainda podem ser utilizados. Mas a não utilização ou o adiamento tem graves consequências para o país.

Odiario
Odiario

40 anos do Serviço Nacional de Saúde

Jorge Seabra    18.Sep.19

«Ver importantes áreas do país sem a cobertura assistencial de especialidades que já tiveram, populações revoltadas com o encerramento de extensões e Centros de Saúde, médicos a saltitarem de Trás-os-Montes ao Algarve, de Coimbra à Madeira, do Porto a Cantanhede, da «pública» para a «privada», com urgências e consultas asseguradas por empresas de trabalho temporário assentes em mão-de-obra barata e paga à tarefa, assume o sabor amargo de um regresso ao triste passado das «Caixas».

Odiario
Odiario

Comadres*

Jorge Cadima    17.Sep.19

A crise do capitalismo está a entrar numa fase deflacionária, reconhece um alto funcionário dos EUA. O Governador do Banco de Inglaterra constata a alteração da correlação de forças económica mundial, com o rápido crescimento das economias emergentes. As velhas potências imperialistas sentem o terreno a fugir-lhes debaixo dos pés e, como velhas comadres, disputam entre si. Trava-se uma luta feroz no seio do capitalismo mundial e o principal perigo, como sempre, é para os povos.

Odiario
Odiario

Brexit ou os enxovalhos da democracia

José Goulão    16.Sep.19

Prossegue o artificialmente arrastado processo do Brexit. Entre Bruxelas e Londres não houve negociações, houve imposições unilaterais engendradas para que as consequências da saída fossem avassaladoras para a população britânica. Mas uma das coisas que a UE conseguiu foi que um indivíduo como Boris Johnson seja hoje o mais popular dos políticos britânicos, e que o Partido Conservador esteja mais de 12 pontos à frente do Labour nas sondagens. A UE torna a saída um inferno, mas permanecer lá dentro ainda é pior.

Odiario
Odiario

Pinochet, o triunfo do fascismo de mercado e a admiração mútua com o general Franco

Alejandro Torrús    14.Sep.19

Tal como sucede todos os anos em 11 de Setembro, os grandes media recordaram as Torres Gémeas de Nova Iorque e ignoraram o golpe fascista de 1973 no Chile. Há muitas razões de actualidade para não esquecer o fascismo chileno: a sua estreita articulação com a corrente neoliberal do capitalismo; o papel dos EUA no incentivo e preparação do golpe; o facto de este fascismo dos anos 70 se associar ao que ainda vinha da década de 30 (como o franquismo) e ser incensado por forças que integram, um pouco por toda a parte, o actual levantar da cabeça da extrema-direita.

Odiario
Odiario

Evolução do emprego – leitura enviesada das estatísticas

Tiago Cunha    12.Sep.19

Ao contrário do que António Costa afirma em relação à evolução do emprego, nem a estabilidade passou a ser a regra nem a precariedade a excepção. Dos mais de 800 mil novos contratos celebrados desde 2015, 53% são temporários e/ou parciais. São os números do INE que o comprovam. E as alterações à legislação laboral que o PS aprovou juntamente com o PSD só virão agravar a situação.

Odiario
Odiario

Evolução negativa do poder de compra dos trabalhadores do sector privado, diminuição da produtividade, agravamento das desigualdades na distribuição da riqueza produzida

Eugénio Rosa    11.Sep.19

O governo de António Costa reconheceu (à beira das eleições) que os salários em Portugal são baixos. Em 2015, quando o actual governo tomou posse, a remuneração bruta regular média correspondia a 58,1% do valor do salário mínimo nacional, em 2019 corresponde já a 63,3%. Por este andar, em breve a remuneração bruta regular média dos trabalhadores em Portugal será apenas o salário mínimo nacional. Com a obsessão do “défice zero” e a insuficiência do investimento público e privado, a produtividade diminuiu. Para agravar a situação dos trabalhadores, a distribuição da riqueza criada no país tem-se agravado continuamente em benefício do capital. Se o PS minoritário consegue estes resultados, o que não faria se tivesse maioria absoluta.

Odiario
Odiario

Uma sociedade apenas é tão livre quanto o for o seu mais problemático dissidente político

Caitlin Johnston    06.Sep.19

As razões da perseguição, do exílio e da prisão de Julian Assange dizem muito sobre a real natureza da sociedade, e sobre o aparelho mediático dominante. Assange é perseguido porque revelou a verdade sobre crimes. Por isso também é atacado por poderosos meios de comunicação cuja especialidade é fazer o contrário.

Odiario
Odiario

Mais de 600 mil visitantes nos primeiros 6 dias da Feira Internacional de Damasco

AbrilAbril    05.Sep.19

Apesar das ameaças de sanções por parte dos EUA participam na actual edição da Feira Internacional de Damasco delegações de 38 países e mais de 1700 empresas sírias e estrangeiras. Trata-se de um grande êxito de um país há mais de 8 anos sujeito a brutal agressão militar, e de uma evidente derrota dos agressores, em primeiro lugar dos EUA.

Odiario
Odiario

“Os EUA não vencerão o confronto com a China”

Esta entrevista contém interessantes elementos de reflexão e análise. Contém também apreciações discutíveis, a mais séria das quais é a concepção “revista” de imperialismo.

Odiario
Odiario

Torturem os números até que eles confessem!

José Alberto Lourenço    03.Sep.19

É sabido que os dados estatísticos podem suscitar diferentes interpretações e conclusões. O que acontece em alguns casos é as conclusões serem anteriores à consulta dos dados, e estes serem martelados até se ajustarem à conclusão pretendida. É isso que fazem alguns comentadores de direita, para fazer o balanço que lhes convém da actual legislatura.

Odiario
Odiario

O internacionalismo é terrorismo?

Angeles Maestro    02.Sep.19

Prossegue em Espanha o processo contra Angeles Maestro e duas outras camaradas. Respondendo ao incitamento de organizações sionistas, a Audiência Nacional considera existirem “indícios de criminalidade” na solidariedade prestada ao martirizado povo palestino. O que está efectivamente a ser processado não é apenas a solidariedade com o povo palestino, mas a solidariedade internacionalista em geral. Toda a solidariedade a Angeles Maestro e companheiras! Um dia virá em que Israel e toda a agressão imperialista se sentarão no banco dos réus e responderão pelos seus crimes.

Odiario
Odiario