Autor: “Álvaro Cunhal”

Odiario

Discurso de Álvaro Cunhal
Comício do PCP 7 Dezembro de 1975 - Lisboa, Campo Pequeno

Álvaro Cunhal    30.Jul.14    Destaques

Foi recentemente lançado o V Volume das Obras Escolhidas de Álvaro Cunhal. Assinalando facto publicamos o discurso que o grande dirigente comunista proferiu no histórico comício de 7 de Dezembro de 1975, no Campo Pequeno. Trata-se de uma das suas mais importantes intervenções públicas, uma impressionante análise do complexo período da Revolução Portuguesa que culminara com os acontecimentos do 25 de Novembro, e a lúcido traço das linhas de orientação para a nova situação criada.

Odiario
Odiario

A questão do Estado, questão central de cada revolução

Álvaro Cunhal    03.Jun.13    Destaques

O odiario.info vem, com a publicação deste texto do grande patriota, internacionalista, político comunista, revolucionário e multifacetado intelectual que foi Álvaro Cunhal, associar-se às comemorações do centenário do seu nascimento.
No momento em que amplas massas da juventude portuguesa manifestam nas ruas, nos blogues, nas acções de contestação do governo da burguesia que nos oprime, esclarecer o que é o Estado numa sociedade de classes, como, por que se formou e para que serve, e que a superação da ditadura da burguesia, desta ou de qualquer outra, não se faz no quadro da importante luta dentro das instituições, enfim, divulgar Álvaro Cunhal, o seu pensamento e a política do Partido por ele dirigido é, seguramente, a melhor forma de o recordar.

Odiario
Odiario

O Comunismo Hoje e Amanhã*

Álvaro Cunhal    15.Nov.07    Outros autores

Álvaro Cunhal«Publicamos hoje uma palestra proferida por Álvaro Cunhal a 21 de Maio de 1993, em Ponte da Barca, inserida num ciclo de conferências e debates promovido pela Câmara Municipal local. No momento presente, em que é cada vez mais evidente que a História não chegou ao fim, este importante e pouco conhecido texto (editado posteriormente como brochura pelo PCP) de Álvaro Cunhal vem afirmar que «continua a ter validade o ideal de uma sociedade melhor, na qual sejam eliminados a exploração, as desigualdades, as injustiças e os grandes flagelos sociais e seja dada satisfação às necessidades, interesses e mais profundas aspirações dos trabalhadores e dos povos. (…) O século XX não foi o século do “fim do comunismo” (como para aí apregoam), mas sim o século do “princípio do comunismo” como concretização e edificação de uma nova sociedade para o bem do ser humano»

Odiario