Autor: “Ângelo Alves”

Odiario

30 anos da assinatura do Tratado de Adesão à CEE

A política de direita que há quase quatro décadas tem sido praticada por PS, PSD e CDS é inseparável do processo de integração capitalista europeu. Uma e outro são faces de uma mesma opção de classe, contrária aos interesses e aspirações do povo português, e alimentam-se mutuamente. As forças políticas portuguesas que suportaram e suportam o processo de integração capitalista são as mesmas que desde 1976 procuram reverter muitas das conquistas económicas, sociais e políticas da Revolução de Abril.

Odiario
Odiario

Bloco de Elástico*

Ângelo Alves    13.May.11    Outros autores

Louçã e AlegreÀ beira de eleições, o BE procura esconder as profundas contradições, indefinições e conflitos que caracterizam a sua vida interna e o seu posicionamento político, e que põem a nu as suas incongruências, o seu oportunismo e crescente falta de credibilidade. Mas ilude cada vez menos.

Odiario
Odiario

Com Lenine, Por Abril, pelo Socialismo

Ângelo Alves*    24.Abr.10    Outros autores

 ANGELO ALVESComemorar o nascimento de Lenine, quando a informação única pretende apagar na memória dos povos o imenso legado de Lenine como teórico marxista, revolucionário e dirigente de massas, não é apenas um acto de justiça.
A leitura das suas obras e o conhecimento da sua acção são indispensáveis, ainda mais na presente crise do capitalismo, para travar as muitas batalhas que a classe trabalhadora, o povo, tem pela frente e para compreender “que muitas das grandes questões sobre as quais Lénine se debruçou estão, apesar das condições muito diferentes, bem vivas na actualidade.”

Odiario
Odiario

Dois sapatos e um presidente

Ângelo Alves    23.Dic.08    Outros autores

Bush filho«Al Zaidi foi preso e acusado pelas autoridades de «agressão a um chefe de Estado estrangeiro», o que em si é uma anedota. Em primeiro lugar porque a acusação é «agressão» e não insulto, ou seja, feita à luz da interpretação «ocidental» do arremesso. Em segundo lugar porque revela um buraco no edifício legal iraquiano, pois não prevê o insulto ou agressão «contra Chefe de Estado de potência ocupante». Em terceiro lugar porque, e citando um grupo de ulemas (1) (sunitas e xiitas), intelectuais, cientistas e advogados iraquianos, «atirar sapatos à cara de Bush é a resposta normal e adequada a tudo o que foi perpetrado por este criminoso e sua pandilha de assassinos contra o povo iraquiano».

Odiario
Odiario

Lições da Tragédia de Hiroshima e Nagasaki - numa conferencia de imprensa de Ângelo Alves, do PCP*

Ângelo Alves**    09.Ago.08    Outros autores

Na passagem do 63º aniversário do lançamento pelos EUA das bombas atómicas sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, e quando parece estar a preparar-se a opinião pública mundial para o bombardeamento atómico do Irão, “o melhor tributo às vítimas de Hiroshima e Nagasaki é o prosseguimento e o reforço da luta contra o militarismo, a escalada armamentista, a proliferação nuclear e a agressão e ocupação imperialistas”

Odiario
Odiario

O «pseudo-estado» do Kosovo

Ângelo Alves    24.Feb.08    Outros autores

“Nunca é demais relembrar que a secessão do Kosovo é parte integrante do grande plano imperialista de desmembramento da Jugoslávia. Um plano que teve o seu ponto mais crítico em Março de 1999 (…) e que passou pelo estabelecimento de toda uma máquina de instigação à violência étnica e de propaganda e fabricação de mentiras que visou diabolizar Slobodan Milosevic - assassinado na prisão quando as verdades reveladas pela sua defesa no Tribunal Penal Internacional para a Jugoslávia se tornaram insuportavelmente incómodas para as potências da NATO»

Odiario
Odiario

O Referendo na Venezuela*

Ângelo Alves    15.Dic.07    Outros autores

“Quem porventura julgasse que o aprofundamento democrático e revolucionário do processo Bolivariano iria prosseguir isento de sobressaltos, de avanços e recuos, de interrogações e incertezas quanto ao seu desfecho, estaria a cometer um de dois erros: ou ignoraria que o actual processo na Venezuela é de facto um processo com características revolucionárias ou, reconhecendo o seu carácter revolucionário, não teria presente que - como afirmou Lenine - uma revolução não é um processo linear…”

Odiario