Autor: “.”

Odiario
Entrevista por Nadja Vancauwenberghe e J. Brown

Nils Melzer, relator da ONU sobre a questão da tortura: “Julian Assange é um prisioneiro político.”

.    29.Dic.20    Outros autores

O processo a Julian Assange prossegue, largamente silenciado pelos grandes media. Muitos dos quais, todavia, granjearam lucros com o interesse suscitado pelas revelações de Wikileaks. Agora, são cúmplices com o seu silêncio – tal como antes foram cúmplices na campanha orquestrada para denegrir a imagem pública de Assange – perante uma prisão e um julgamento conduzidos com absoluta arbitrariedade. O único “crime” de Assange foi denunciar os crimes de guerra e a corrupção imperialista.

Odiario
Odiario

O acordo comercial RCEP anuncia o alvorecer do Século Asiático

A assinatura do maior acordo mundial de livre comércio cria o equivalente asiático dos pactos da União Europeia e da América do Norte. No tabuleiro geopolítico mundial a balança económica pende de forma cada vez mais desfavorável aos EUA. A guerra comercial de Trump contra a China não só não isolou a grande potência económica asiática como não impediu a concretização deste acordo, que inclui países (como o Japão e a Austrália) que são fiéis aliados dos EUA.

Odiario
Odiario

Epidemias e confinamento de classe. Do mesmo barro a mesma lama

Em Madrid, como em Lisboa, a pandemia aponta para uma geografia cujos traçados não são apenas urbanos: as fronteiras de classe são ao mesmo tempo sociais e territoriais. Os antecedentes madrilenos desta segregação têm uma história de mais de um século, e têm características diferentes dos da AML. Mas traduzem-se na mesma realidade: a pandemia não “toca a todos por igual”, e ser pobre é o maior “grupo de risco”.

Odiario
Odiario

Salvador Allende cinquenta anos após a sua vitória

Atilio A. Borón    07.Sep.20    Outros autores

Quando passa meio século sobre a eleição de Salvador Allende, há em primeiro lugar que prestar homenagem a um homem de excepcional integridade pessoal e política, inteiramente devotado à causa do seu povo. O breve governo da Unidade Popular no Chile, juntamente com a Revolução cubana, alargou o horizonte de esperança da luta dos povos da América Latina. O seu trágico fim e a criminosa conspiração imperialista que conduziu a ele confirma uma regra que não admite excepções: a emancipação e o progresso exigem, onde quer que seja, o poder do povo, a perspectiva do socialismo, e a combativa mobilização anti-imperialista do povo inteiro.

Odiario
Odiario

Bielorrússia: a repetição de um guião gasto

Augusto Zamora R.    02.Sep.20    Outros autores

As manobras do imperialismo não brilham pela originalidade: repetem um guião. O que se passa actualmente em relação à Bielorrússia já foi visto noutros lugares, desde as Filipinas até à Venezuela. Impressiona, em qualquer caso, a forma como a componente mediática da ofensiva finge ignorar essa repetição, e compreende-se porquê: é que todos os antecedentes que tiveram sucesso conduziram aos mesmos trágicos resultados para os respectivos povos.

Odiario
Odiario

As preocupantes previsões da CEPAL

Julio C. Gambina    05.Ago.20    Colaboradores

O recente relatório da Comissão Económica para a América Latina e o Caribe aponta um quadro dramático: enorme queda do PIB, enorme aumento do desemprego e da pobreza. A recessão derivada do Covid19 junta-se aos desastrosos resultados das políticas neoliberais, nomeadamente as impostas pelo FMI, e também ao impacto da guerra aberta dos EUA contra qualquer política progressista no continente.

Odiario
Odiario

Resultado paradoxal de uma fake news

Atilio A. Boron    21.Jul.20    Outros autores

Dois jornais reaccionários argentinos fizeram manchete com base em informação falsa acerca da posição sobre a Venezuela assumida pelo seu governo na reunião da Comissão de Direitos Humanos da ONU em Genebra. O tiro saiu-lhes duplamente pela culatra: fizeram figura de urso (juntamente com os seus patronos políticos, que enganaram) e provocaram uma clarificação positiva na política externa do país. Para quem conheça o papel dos media reaccionários na América Latina, é um importante registo.

Odiario