Autor: “Anabela Fino ”

Odiario

Os indignados

Anabela Fino*    22.Jul.16    Outros autores

Anabela FinoNestes tempos de derrocada, provocada pela crise estrutural do sistema do capital, começa a viver-se o tempo do salve-se quem puder.
Neste texto, Anabela Fino, num ápice, desmonta a fingida indignação que alguns políticos europeus papagueiam sobre a contratação de Durão Barroso pelo Goldman Sachs.
Em «Os Indignados» também se comprova que entre o banco [Goldman Sachs] e a União Europeia há muito está presente uma velha «transumância» em constante renovação.

Odiario
Odiario

O choque*

Anabela Fino    11.Oct.13    Outros autores

Anabela FinoDepois de esconder, omitir e mentir nas eleições autárquicas sobre o que estava a ser preparado no OE, o Governo quer agora impor a censura, o «comer e calar» as medidas de desastre nacional que têm vindo e continuam a ser tomadas.

Odiario
Odiario

Farsa em três actos*

Anabela Fino    14.Abr.13    Outros autores

Anabela FinoA grotesca reacção do governo ao chumbo de medidas do Orçamento do Estado pelo Tribunal seria hilariante se a situação do país não fosse trágica. Estes farsantes podem ser ridículos, mas não são por isso menos perigosos, como mostram bem as demenciais medidas de retaliação que vêm anunciando. Cada dia que esta quadrilha se mantenha no poder é mais um dia de desgraça para o povo e o país.

Odiario
Odiario

Contas que contam*

Anabela Fino    23.Mar.13    Outros autores

Anabela FinoUm dos aspectos mais elucidativos da situação a que o país chegou é a pesporrência com que os Ulrich e os Belmiro de Azevedo se pronunciam sobre o preço do trabalho e sobre a pobreza dos outros. Eles e as suas empresas, cujas fortunas e lucros foram acumulados à custa da sobreexploração do trabalho alheio, não estão ainda satisfeitos: o modelo que desejam é o do trabalho escravo.

Odiario
Odiario

Quanto for preciso*

Anabela Fino    15.Feb.13    Outros autores

Anabela FinoTodos os dias novos dados confirmam o desastre em que as troikas nacional e estrangeira afundam o país. Perante tamanha calamidade, o número de comentadores e analistas de serviço foi reforçado, e não há dia nem hora em que o incauto cidadão não tropece com conferências, mesas redondas, entrevistas, análises e reflexões sobre o assunto. Julgam que um tal massacre acabará por convencer de que não existe outro caminho. Mas existe, e a luta dos trabalhadores e do povo está a construí-lo. Como a grande jornada de 16 de Fevereiro irá confirmar.

Odiario
Odiario

Mais sinais*

Anabela Fino    29.Ene.13    Outros autores

Anabela FinoO povo responsabiliza, muito justamente, as duas troikas (a estrangeira – FMI/BCE/UE e a nacional – PS/PSD/CDS –) pela desastrosa situação a que o país chegou. Mas é justo que não seja esquecida uma outra troika, a da “concertação social”: governo/patronato/UGT. Poderão os seus componentes ter diferenciadas responsabilidades directas. Mas é um fiel auxiliar das outras duas, e o papel que a UGT nela desempenha é o da sistemática traição aos interesses e direitos dos trabalhadores.

Odiario
Odiario

Tic-tac, tic-tac, tic-tac*

Anabela Fino    02.Dic.12    Outros autores

Anabela FinoSe de repente alguém lhe oferecer um subsídio em duodécimos isso é… uma fraude. Com esta medida, o Governo o que pretende efectivamente é que os trabalhadores não percebam toda a dimensão do roubo de que estão a ser vítimas. E porquê? Porque o Governo tem medo, muito medo de que os trabalhadores se revoltem.

Odiario