Autor: “Ivan Pinheiro* ”

Odiario

Um diálogo sobre a política externa brasileira

Ivan Pinheiro*    30.Oct.14    Outros autores

O CC do PCB teve o cuidado de registar que “respeitamos aqueles companheiros de esquerda que consideram que as diferenças entre o PSDB e o PT ainda são relevantes e que votarão em Dilma como um mal menor” e que “contamos com esses companheiros nas acirradas lutas que se aproximam”. Fica claro, portanto, que nosso diálogo é com aqueles que querem superar o capitalismo e não com os que querem humanizá-lo, como se isso fosse possível.

Odiario
Odiario

Nas montanhas da Colômbia
Pela Paz Democrática com Justiça Social

Ivan Pinheiro*    03.Ago.10    Outros autores

Ivan PinheiroDe regresso viagem às montanhas da Colômbia, onde tomou contacto com a realidade das FARC, Ivan Pinheiro diz-nos que:

“Muito mais do que a curiosidade, o espírito de aventura e a simpatia pelas FARC, falou mais alto em minha decisão o dever revolucionário de contribuir, de alguma forma, para os esforços para uma solução política da complexa questão colombiana”.

Odiario
Odiario

Paraguai numa hora decisiva: Pacto de elites ou avanço no processo de mudanças

Ivan Pinheiro*    14.May.10    Colaboradores

Ivan PinheiroCom a eleição de Fernando Lugo, em 2008, renovaram-se as esperanças de que o Paraguai estivesse perante mais um processo de democratização da América Latina e o início de um novo e difícil processo de mudanças.
Dois anos passados Ivan Pinheiro relembra-nos um princípio que sempre deve temperar a expectativa em todos os processos de mudança: “Só as massas podem conduzir o pendular Lugo para a retomada do processo de mudanças ou, caso contrário, assumir o destino em suas próprias mãos, de forma independente.”

Odiario
Odiario

As pedras de Tegucigalpa
Honduras: a revolução nacional-libertadora tardia

Ivan Pinheiro*    21.Ago.09    Outros autores

Ivan PinheiroNeste texto, Ivan Pinheiro, um revolucionário, não só analisa as manobras para a legitimação do golpe, como testemunha a resistência desarmada do povo hondurenho.
“O golpe em Honduras é parte do plano imperialista para tentar travar a ALBA e os processos de mudanças sociais na América Latina. Honduras fica entre a Nicarágua e El Salvador, vizinhos hoje governados por antigos movimentos guerrilheiros de libertação nacional, agora em versão moderada, que se desmilitarizaram nos anos 90: a Frente Sandinista e a Frente Farabundo Marti”.

Odiario
Odiario

Paraguai: Frente de Esquerda cria o Espaço Unitário Popular!

Ivan Pinheiro*    03.Jul.09    Colaboradores

Ivan PinheiroIvan Pinheiro, Secretário-Geral do Partido Comunista Brasileiro (PCB), fala da importância da criação de uma frente unitária no Paraguai – Espaço Unitário Popular – “uma frente de esquerda voltada para a luta de massas e não uma mera coligação eleitoral”, com o objectivo de “exigir o cumprimento do programa com que Fernando Lugo se comprometeu perante nosso povo e do qual até agora se fez pouco ou quase nada… O processo de mudanças é independente deste e de outro governo e só pode avançar com unidade, mobilização e luta popular.”

Odiario
Odiario

PARAGUAI:
um país em disputa!

Ivan Pinheiro*    10.Sep.08    Outros autores

Ivan PinheiroA expressiva vitória eleitoral de Fernando Lugo, que pôs fim a 61 anos de governação da oligarquia paraguaia através do Partido Colorado, rasgou um caminho de esperanças ao povo paraguaio, mas o novo Presidente sentirá “enormes as dificuldades para levar adiante seu programa de mudanças democráticas, populares e nacionais”…

Odiario
Odiario

Impedir a Guerra Imperialista na América Latina

Ivan Pinheiro*    30.Jul.08    Outros autores

Ivan PinheiroNeste artigo o secretario-geral do Partido Comunista Brasileiro lembra que os inimigos principais para o imperialisno na América Latina são a Revolução Bolivariana, na Venezuela, e a revolução democrática e nacional na Bolívia. No âmbito da estrategia de Washington, Lula e Uribe são as alternativas do capital para a América do Sul. Ivan Pinheiro sublinha também que não há solução para o conflito colombiano que não reconheça as FARC como força beligerante

Odiario