Autor: “James Petras ”

Odiario

A maré crescente do militarismo no século XXI – de Clinton a Bush, Obama e Trump

James Petras    25.Mar.17    Colaboradores

Os grandes media internacionais destacam o aumento de gastos militares defendido por Trump. A verdade é que esse aumento tem sido constante. Dos US$302 mil milhões de Clinton em 2000 aos US$621 mil milhões de George W. Bush em 2008, até aos US$623 mil milhões de Obama em 2017. O recém-empossado presidente Trump está a pedir que aumente para US$650 mil milhões em 2018. A questão é que o imperialismo estado-unidense assenta o seu projecto de dominação num gigantesco poderio militar, e duas facções internas degladiam-se sobre a questão táctica do uso desse poder.

Odiario
Odiario

As ligações de Trump com o passado e a ressurreição da esquerda

James Petras    24.Feb.17    Destaques

Um dos aspectos mais significativos do momento actual é a evidência da agudização de fracturas internas nas principais potências imperialistas, nomeadamente nos EUA e na UE. Num quadro em que emergem novos perigos, emergem e tomam a iniciativa também forças sãs, populares e democráticas. A classe dominante gerou um mundo desumano e insuportável, cujos principais dirigentes são figuras repelentes. A luta de classes intensifica-se.

Odiario
Odiario

Criticar Trump sem deixar de criticar Obama

«Devemos criticar, atacar fortemente, sem excluir o legado de Obama, para evitar que as críticas a Trump sejam oportunistas por parte dos democratas, esquecendo o horrível registo que deixaram, antes de Trump chegar à presidência.
Uma vez que Obama saiu com a retórica demagógica de pseudo progressista, é positivo que agora haja mais protestos, mais mobilização, mais radicalização. O ter provocado um processo de mobilizações populares é um resultado positivo da eleição de Trump.»

Odiario
Odiario

Fim do pós-neoliberalismo
Ascensão da direita pura e dura.

James Petras*    29.Feb.16    Colaboradores

A subida da direita pura e dura ao governo é um corolária das «alianças “sectoriais” e questões da vida quotidiana substituíram a consciência de classe. Os sindicatos perderam a sua capacidade de promover a luta de classes a partir de baixo e até mesmo de influenciar os sectores mais populares. A classe trabalhadora ficou numa posição vulnerável e está enfraquecida para se opor à implacável contra-ofensiva neoliberal anti-reformista».

Odiario
Odiario

Primárias do Partido Democrático: os “progressistas” como preservativos políticos

James Petras    23.Dic.15    Colaboradores

De cada vez que o movimento de massas e o eleitorado popular optaram pela acção social independente fora do Partido Democrático, sempre um político “dissidente” emergiu de dentro do partido papagueando muitas das críticas e exigências dos movimentos e do eleitorado crítico. De Jesse Jackson ao actual Bernie Sanders, passando pelo farsante-mor Barack Obama, estes “dissidentes” democratas organizam campanhas “de base” em locais populares, pedindo pequenas contribuições e fazendo promessas de acabarem com o domínio do “big money e big business” sobre o processo eleitoral. Passadas as eleições, traem os que neles depositaram esperança, desviados da sua acção anterior e entregues à desmobilização e ao desalento.

Odiario
Odiario

Erodoğan e Netanyahu declaram guerra

James Petras    19.Ago.15    Colaboradores

Israel tem estado no centro de décadas de devastação de povos e nações do Médio Oriente. As crescentes ambições regionais do actual poder turco estão a ponto de o colocar como rival de Israel nesse papel destruidor. Em ambos os casos com a bênção do imperialismo.

Odiario
Odiario

Cinquenta Anos de Guerras Imperiais: Resultados e Perspectivas

James Petras    16.Abr.15    Colaboradores

Este artigo constitui uma notável tentativa de sistematização dos processos através dos quais os EUA aspiram ao poder global. É tanto mais interessante quanto permite constatar que a categoria “imperialismo”, mesmo quando abordada de um ponto de vista que diverge da concepção marxista-leninista, permite identificar traços e contradições essenciais do estado actual do capitalismo. Coisa que não sucede com os ideólogos que vêm tentando substituir o conceito de imperialismo pela palavra “império”.

Odiario