Autor: “João Ramos de Almeida”

Odiario

“Coletes amarelos” em Portugal?

A mobilização dos “coletes amarelos” em França está manifestamente a alarmar a classe dominante. Não só pela expressão que vem tendo naquele país, mas pelo facto de as razões que levaram a este protesto de massas existirem igualmente em muitos outros países. Compreende-se assim melhor que alguém com Augusto Santos Silva se tenha sentido na obrigação de tentar amedrontar e desmobilizar portugueses que estejam em França.

Odiario
Odiario

A direita não diria melhor

O debate do Orçamento de Estado é um espaço em que se podem ouvir algumas verdades, e em que as políticas podem surgir sem disfarces. Não é só a questão dos números (aliás fáceis de serem manipulados). É o facto de alguns personagens, como o ministro Vieira da Silva, darem largas às suas convicções de direita.

Odiario
Odiario

Truques e golpes inconstitucionais

Há um infelizmente longo historial de PS, PSD e CDS de decidirem e votarem na AR contra os trabalhadores. Mas quando se trata de fingir que os trabalhadores possam ser ouvidos – como em relação à gravosa legislação laboral que urge reverter - o truque é remeter para a “concertação social”. Uma instância não eleita, onde governo e patronato estão em larga maioria, acolitados pela prestimosa UGT. Uma instância em cuja função ecoa a “câmara corporativa” do regime fascista.

Odiario
Odiario

Pequenos passos

O diálogo entre PS e PSD, após o congresso deste, deve ser acompanhado com o maior interesse. Fala-se agora muito dos riscos de “um novo bloco central”, mas há que ter cuidado com tal terminologia. Em primeiro lugar, esse “centro” situa-se bastante à direita. Depois, a convergência de orientações em matérias de fundo entre PS e PSD nunca deixou de se verificar. Veja-se por exemplo a votação e os argumentos do PS quanto à questão da renacionalização dos CTT.

Odiario
Odiario

Repescado

Se esta nomeação tem algum significado político, foi o de dar um novo peso político a Centeno dentro do governo português. E não será com os melhores fins. Ele não será a bissectriz: ele será a tentativa para que não haja necessidade de bissectriz. O próprio Marcelo Rebelo de Sousa já veio avisar de que Portugal terá de dar o exemplo ao eurogrupo.

Odiario
Odiario

Falsa questão

«Defender, pois, uma atomização da negociação laboral representa, sim, um desequilíbrio brutal na relação já de si desequilibrada entre o lado empresarial e o dos trabalhadores, que terá expectáveis consequências sociais gravosas, fruto de um esmagamento das remunerações e condições de trabalho, fortemente pressionados por um nível elevado de desemprego. Baixas remunerações aumentam a emigração jovem, que aumenta o envelhecimento da população, que desequilibra as contas públicas»…

Odiario