Autor: “Jorge Cadima*”

Odiario

Nos 70 anos da Vitória de 1945

Jorge Cadima*    08.May.15    Destaques

Jorge CadimaO mundo mudou muito desde 1939. Há hoje fortes pontos de contacto com a realidade de então, tal como existem importantes diferenças, sendo a mais relevante o desaparecimento da URSS. De novo o capitalismo global se mostra incapaz de gerir as suas próprias contradições e crise. De novo ambições de hegemonia planetária imposta pela força das armas fazem pairar o espectro de novo conflito mundial. Os principais perigos de guerra não vêm hoje das potências emergentes, mas das velhas potências imperialistas (EUA e da UE) incapazes de estancar o seu declínio relativo e de travar a ascensão de outros países, nomeadamente extra-europeus. Importa aprender com as lições da História. Entre as quais a grande lição da II GM sobre o papel decisivo da luta dos povos, mesmo perante as maiores adversidades e quando tudo pode parecer perdido. Foi essa confiança e determinação que permitiu ao povo soviético e ao seu Partido Comunista desempenhar o difícil mas honroso combate que salvou a Humanidade em 1945.

Odiario
Odiario

Alucinações bélicas

Jorge Cadima*    12.Sep.14    Outros autores

Jorge Cadima“O Estado-Maior da guerra imperialista, a NATO, realizou uma Cimeira há poucos dias. O extenso comunicado final da Cimeira é alucinante. O ataque à Rússia foi o tema forte nesta Cimeira do Delírio. Mais uma vez, a guerra e a mentira andam de mãos dadas, ao serviço do imperialismo.”

Odiario
Odiario

Pedrada no pântano

Jorge Cadima*    03.Jun.11    Outros autores

Jorge CadimaA escalada de agressão não pára. Nos últimos dias, UE e EUA impuseram novas sanções à Venezuela, à Bielorússia, à Síria. Os alvos das agressões são claros. O imperialismo tenta sair do atoleiro pela via da guerra.

Odiario
Odiario

Os Vampiros

Jorge Cadima*    18.Abr.11    Outros autores

Jorge CadimaO propalado «modelo social europeu» só existiu porque tiveram medo das revoluções socialistas.

Odiario
Odiario

Ventos de Guerra

Jorge Cadima*    07.Mar.11    Outros autores

Jorge Cadima“As revoltas no mundo árabe reflectem, e por sua vez agravam, a grande crise do capitalismo global. Um dos pilares do imperialismo norte-americano – o seu controlo dos recursos energéticos do Médio Oriente – está a ser abalado em profundidade. O imperialismo investe todo o seu arsenal para travar os acontecimentos, ou canalizá-los em direcções «aceitáveis». E procura retomar a iniciativa.”

Odiario
Odiario

Duas décadas após a primeira Guerra do Golfo**

Jorge Cadima*    24.Ene.11    Outros autores

“A vitória militar dos EUA na Guerra do Golfo, acompanhada do golpe de Ieltsine que destruiu a URSS passado poucos meses, fez parecer invencível o imperialismo norte-americano. Decretou-se o fim da História, o triunfo eterno do capitalismo. (…) As duas décadas seguintes tornaram claro o significado da dupla vitória do imperialismo em 1991.
Mas estas duas décadas também mostraram outras coisas. (…) Mostraram que, por muita força que o imperialismo tenha, o mundo não pára: povos e países afirmam a sua soberania, procuram alternativas, crescem e desenvolvem-se, alteram em profundidade a correlação de forças mundial.”

Odiario
Odiario

Tigres em extinção

Jorge Cadima*    11.Dic.10    Outros autores

Jorge Cadima“O «Tigre Celta», que durante anos foi propagandeado como «caso de sucesso» da integração europeia, acabou devorado pela União Europeia e o FMI.
(…) Se alguma virtude tem esta mais recente tempestade europeia, é a de mandar às malvas boa parte das patranhas que nos têm sido vendidas (com argumentos de direita ou «de esquerda») sobre o capitalismo europeu e a União Europeia. Cada dia se torna mais claro que a UE não é mais que um centro de comando do grande capital.”

Odiario