Autor: “Julio C. Gambina”

Odiario

Segurança e repressão para o ajustamento com el FMI

Julio C. Gambina    07.Ago.18    Colaboradores

O governo de Macri fez regressar o FMI à Argentina, confirmando com esse aval a sua política de retrocesso social e de empobrecimento das camadas populares. Política que não pode instalar-se sem um acréscimo da repressão. O descontentamento popular vem mobilizando impressionantes manifestações de massas. Não têm ainda a força e a unidade de objectivos capaz de derrotar a ofensiva. Mas são a condição necessária para que tal seja conseguido.

Odiario
Odiario

Argentina: Aumentam os preços, congelam os rendimentos populares y dizem que baixa a pobreza…

Julio C. Gambina    04.Abr.18    Outros autores

Na Argentina de Macri todos os indicadores mostram uma política que privilegia o capital especulativo, onde os sectores do imobiliário, da construção e financeiro prosperam, os serviços são privatizados, a inflação dispara e os salários e pensões são severamente contidos. O capital monopolista e neoliberal transnacional no seu esplendor. E uns serviços de estatística que conseguem ver, num tal contexto, a pobreza e a indigência a diminuírem…

Odiario
Odiario

Argentina: Títulos de dívida pública a 100 anos

Julio C. Gambina*    01.Jul.17    Colaboradores

Na Argentina o governo Macri procura desenvolver o seu caminho de retrocesso num quadro social e político complexo marcado pela perspectiva de eleições parlamentares. Enquanto as forças da burguesia disputam entre si – em ambiente de crise - quem estará em melhores condições de tornar governável o capitalismo no país, a incerta alternativa popular dificilmente encontrará a curto ou médio prazo condições para enfrentar as dificuldades que aí vêm.

Odiario
Odiario

Da Ditadura genocida à concentração e miserabilização actual

Julio C. Gambina    06.Abr.17    Colaboradores

Há 41 anos, um golpe militar instaurou na Argentina a ditadura mais sangrenta da sua história. Mas os interesses que esses militares defenderam através da mais bárbara repressão e de um violentíssimo terrorismo de Estado tiveram e têm continuidade no quadro constitucional posterior a 1983. São os interesses do grande capital, contra os interesses e direitos e contra a acção organizada dos trabalhadores e do povo.

Odiario
Odiario

Como não pode domesticar a burguesia
Macri procura disciplinar os trabalhadores

Julio C. Gambina*    24.Feb.16    Colaboradores

A vitória de Macri nas últimas eleições trouxe já a tentativa de domesticar o movimento operário, o movimento sindical e o movimento de moradores e outras estruturas populares, muitas criadas como resposta ao “curralito” no final de 2001.
E o problema dos trabalhadores é como encontrar e derrotar os propósitos da classe dominante e as medidas do governo e «não cair na inevitabilidade de um ajustamento social para combater a inflação. O custo pode transferir-se para os sectores de maiores rendimentos, o que implica lutar por reformas progressivas do regime tributário e, claro, discutir o modelo produtivo e de desenvolvimento, os seus beneficiários e o tipo de inserção internacional que privilegie a satisfação das necessidades sociais em vez dos lucros.»

Odiario
Odiario

Fome, pobreza, segurança ou soberania alimentar

Julio C. Gambina    02.Jul.15    Colaboradores

A partir do movimento camponês mundial, generalizou-se a concepção de soberania alimentar. Concepção que é crítica, contraditória e diferente do conceito de segurança alimentar sustentado pela FAO e pelo discurso hegemónico em matéria de produção agrária e alimentar.

Odiario
Odiario

A mudança política na agenda regional

Julio C. Gambina    22.Abr.15    Colaboradores

A Cimeira das Américas mostrou os sinais não apenas de um subcontinente em mudança, mas de mudanças que têm já significativa expressão institucional, tal como a têm na luta dos povos. Na cimeira, ao fim do isolamento de Cuba correspondeu uma redução do espaço político de manobra dos EUA. Mas a dominação e agressão imperialista – política, económica, financeira, militar, diplomática – não tem ainda uma alternativa e um confronto à altura.

Odiario