Autor: “M K Bhadrakumar*”

Odiario

Cimeira de Teerão, um trunfo no jogo com os EUA

M K Bhadrakumar*    07.Jul.11    Outros autores

M. K. BhadrakumarQuase em directa proporção com a queda a pique dos laços de Washington com os seus aliados de Cabul e Islamabad, o Irão intensificou a sua actividade política e diplomática sobre o problema do Afeganistão e a situação regional. Teerão considera que as relações dos EUA com os governos afegão e paquistanês sofreram um sério revés e que é pouco provável que haja uma rápida recuperação.

Odiario
Odiario

A Rússia e a China desafiam a NATO

M K Bhadrakumar*    19.May.11    Outros autores

M. K. BhadrakumarA intervenção ocidental na Líbia poderia ser apenas a ponta do iceberg, e o que está em desenvolvimento poderá constituir uma geoestratégia orientada no sentido de perpetuar a dominação histórica do Ocidente sobre o Médio Oriente na era posterior à Guerra Fria. E interligado com este processo está o precedente extremamente preocupante de uma acção militar da NATO sem um mandato específico da ONU.

Odiario
Odiario

Mensagem da Pérsia para Obama

M K Bhadrakumar*    05.Ago.10    Outros autores

M. K. BhadrakumarAs mudanças de rumo nas grandes linhas da política interna e externa dos EUA sucedem-se desde que Obama chegou à presidência. Chegou a vez de emedar a mão em relação ao Irão?
“É chegada a hora de os EUA aceitarem a grande barganha que o Irão está propondo, porque os EUA estão muito próximos – perigosamente próximos demais – do fracasso estratégico no Afeganistão”.

Odiario
Odiario

Lições do Iraque:
“A outra guerra” de Obama

M K Bhadrakumar*    31.Jul.10    Outros autores

M. K. BhadrakumarComo evidência que é, já não carece de explicação: sempre que o imperialismo promove uma guerra com o pretexto de instalar «uma democracia» no país invadido, o que fica, para além da ocupação e da perda da soberania, é um cortejo de miséria e sofrimento e uma clique de fantoches que faz de conta deter o poder.

Odiario
Odiario

Um espião abala as relações EUA - Índia

M K Bhadrakumar*    07.Abr.10    Outros autores

M K BhadrakumarSão cada vez mais os exemplos de terrorismo de Estado, apesar dos esforços para os manter secretos, e de não fazerem parte dos noticiários das TVs, rádios os apelidados jornais de referência. E mesmo quando não se torna mais possível evitar a notícia, lá está o aparelho de judicial do Estado para deixar as investigações a meio, entopem e apenas é apanhado a arraia-miúda. O caso dos GAL (por onde andava, e anda que o crime não prescreveu, o mediático juiz Baltasar Garçon), criados pelo governo PS espanhol presidido por Filipe Gonzalez, são disso prova evidente.
Neste texto, Bhadrakumar fala-nos de um novo caso e dos “esforços frenéticos da administração Obama para encobrir os pormenores…” Mas fica de pé a pergunta: “Como é que um agente americano passa a ser um terrorista?”

Odiario
Odiario

Obama enfrenta um desaire iraniano

M K Bhadrakumar*    06.Jul.09    Outros autores

M K Bhadrakumar
“Manifestamente, Londres está ansiosa por sair de cena o mais rapidamente possível, e espera que tudo possa voltar ao que era antes com o Irão. Obama tem pela frente um desafio muito mais complexo. Não pode imolar Brown e tem de se aproximar do Irão. O desafio que está diante de Obama não é apenas o regime iraniano não ter vergado, mas o facto de ele ter mostrado uma incrível resistência”.

Odiario
Odiario

Irão: Pequim adverte os EUA

M K Bhadrakumar*    23.Jun.09    Outros autores

PERSÓPOLIS UMA CIDADE PERSA- UMA CIVILIZAÇÃO COM 2.500 ANOSA análise de M K Bhadrakumar sobre a situação no Irão põe a nu a desinformativa e manipuladora campanha, há anos levada a cabo, pelos media norte-americanos e europeus, com o objectivo de esconder e deturpar a verdadeira luta que se trava há anos no Irão. Na presente fase da campanha, tão habituados a escrever o que eles pensam que os EUA querem, e tomando os desejos pela realidade, nem sequer ligaram ao artigo do Washington Post de 15 de Junho, onde é referida uma sondagem feita por este jornal que previa a vitória de Ahmadinejad, sensivelmente pelos números que se verificaram, mesmo depois do reajustamento feito pela contagem dos votos.

Odiario