Autor: “Manlio Dinucci*”

Odiario

A NATO e o neonazismo na Europa

Manlio Dinucci*    27.Jun.17    Outros autores

O poder fascista instalado em Kiev quer entrar oficialmente na NATO. A sua condição de membro daria à NATO o direito de declarar guerra à Rússia. Com as forças paramilitares nazis transformadas em unidades militares regulares e com neonazis no poder, a Ucrânia tornou-se uma meca do fascismo internacional. Os EUA/NATO são hoje os principais aliados e mentores do terrorismo e do fascismo.

Odiario
Odiario

NATO-Exit
Objectivo vital

Manlio Dinucci*    03.Jul.16    Outros autores

Se em Itália há preocupação com a submissão e as declarações Matteo Renzi nas provocações da NATO à Rússia, em Portugal os media encantam-se quando Marcelo Rebelo de Sousa, se põe em bicos de pés para responder que a sua participação na encenação está prevista com uma visita aos 90 militares portugueses que acompanham os 4 aviões F-16: «Em princípio está pensado, veremos quando»!
Marcelo Rebelo de Sousa terminou o curso de Direito em 1971, três anos antes de 25 de Abril. Ao contrário da quase totalidade dos jovens do seu tempo e na sua situação escolar continuou civil até ao dia, já em 2016, em que assentou praça como Comandante Supremo das Forças Armadas Portuguesas…
A viagem à Lituânia deve servir para ganhar a experiência militar que lhe falta e devia ter adquirido há mais de 40 anos.

Odiario
Odiario

TTIP: A “OTAN económica”

Manlio Dinucci*    14.May.16    Outros autores

Nesta análise, Manlio Dinucci, não limita as negociações de um hipptético TTIP a uma negociação económica. A negociação do TTIP insere-a na tentativa geoestratégica estadounidense de resistir ao declínio do seu domínio mundial.
O objetivo dos EUA, a par da atrelagem dos países da Europa com o sem União Europeia aos seus interesses e a manutenção do domínio mundial, mantendo unipolaridade dos EUA na direção mundial.

Odiario
Odiario

O pacto militar entre Grécia e Israel

Manlio Dinucci*    31.Jul.15    Outros autores

Não é apenas na vergonhosa capitulação face à troika que o governo Syriza-Anel manifesta a sua verdadeira natureza. A vassalagem ao imperialismo, que Tsipras já garantira na visita pré-eleitoral aos EUA, concretiza-se agora na integração plena na estratégia da NATO para a região, e na cooperação com o Estado sionista, peça-chave nos planos imperialistas de expansão e agressão.

Odiario
Odiario

A arte da guerra: O poço sem fundo afegão

Manlio Dinucci*    22.Ago.12    Outros autores


Os EUA declararam o Afeganistão como o seu “mais importante aliado fora da NATO”, estatuto idêntico ao de Israel. A ocupação imperialista do Afeganistão, plataforma estratégica para outras aventuras ainda mais perigosas, não é apenas um pântano para o qual não encontram saída. É um poço sem fundo de recursos todos os dias consumidos pela máquina de guerra.

Odiario