Autor: “Mauro Luis Iasi”

Odiario

O Estado burguês na forma burlesca

Mauro Luis Iasi    20.Feb.19    Outros autores

Tornou-se quase um lugar comum a referência a que na história se sucedem a tragédia e a farsa. Todavia, no Brasil actual, tragédia e farsa existem em simultâneo: nas figuras, nas obscuras e irracionais concepções dos seus principais protagonistas, nas políticas que levam a cabo. Acontece que estes personagens grotescos foram eleitos. E o que recai sobre o povo brasileiro é a tragédia da destruição de direitos e conquistas tão duramente alcançadas.

Odiario
Odiario

O sujeito oculto: ao vencedor as batatas

Mauro Luis Iasi *    13.Nov.18    Outros autores

No Brasil, uma questão continua sem resposta: por que não saiu a classe trabalhadora em defesa, primeiro do governo do PT e depois da democracia contra o fascismo? Ou pelo menos, por que não o fez na dimensão e força que poderia?

Odiario
Odiario

O fascismo e os “homens bons”

Mauro Luis Iasi    20.Oct.18    Outros autores

Na Alemanha de Weimar também havia pessoas boas que só queriam um país grande e forte. Estavam descontentes com a crise, a inflação e o desemprego. Tinham críticas aos governos democráticos, muitas delas bastante pertinentes. Queriam defender a família, queriam uma raça pura, bonita e forte. Por isso votaram em massa pelos nazis e os elegeram em 1932.

Odiario
Odiario

Um país fracturado

Mauro Luis Iasi    15.Sep.18    Outros autores

A situação no Brasil depois do golpe que colocou Temer na presidência não pode ser vista como «uma “onda conservadora”, ou um acidente inexplicável no curso normal de uma democratização interrompida, ou ainda uma momentânea espécie de “psicose de massas”. Estamos diante de uma manifestação compreensível e até certo ponto esperada de uma sociedade fortemente cindida em interesses inconciliáveis de classe que tem sido mantida e reproduzida por artifícios políticos e ideológicos que encontraram seu ponto de esgarçamento.»

Odiario
Odiario

Violência e conflito

Mauro Luis Iasi    23.Feb.18    Outros autores

O governo golpista de Temer colocou o Rio de Janeiro sob intervenção militar, a pretexto do combate ao tráfico de droga. Mas a operação não atinge um único dos elementos fulcrais da em que esse tráfico assenta: nem o financiamento e a dispendiosa e sofisticada estrutura; nem os cúmplices colocados em postos-chave dos governos, do sistema judicial, do exército, da polícia; nem os esquemas de branqueamento de capitais. Nenhuma operação no Rio de Janeiro que termine sem prender o Governador do Estado e o presidente da Assembleia Legislativa pode ser levada a sério.

Odiario
Odiario

O calendário e a marcha dos acontecimentos: Notas sobre a conjuntura brasileira

Mauro Luis Iasi    09.Ago.17    Outros autores

A situação brasileira resultante do golpe que colocou Temer na presidência permanece indefinida em muitos aspectos. Sectores sociais em presença – dominantes e dominados – hesitam. A burguesia e a pequena burguesia política esperam a salvação orando ao calendário e à marcha dos acontecimentos, enquanto os trabalhadores querem rasgá-lo criando novos factos que sejam capazes de libertar o tempo.

Odiario
Odiario

Cai, não cai… mas, afinal, o que deve cair?

Mauro Luis Iasi*    25.May.17    Outros autores

A presente crise no Brasil não reclama mais democracia representativa, indica o seu mais evidente limite. Exige urgentemente uma nova forma política. Há uma alternativa que se abre na medida em que a crise política se converte em crise do Estado.

Odiario