Autor: “Rémy Herrera”

Odiario

Operações «Robin dos Bosques» e tartarugas militantes

Rémy Herrera    28.May.18    Colaboradores

Prosseguem as lutas de massas em França. O sector da energia, juntamente com o dos ferroviários, sustenta uma luta prolongada cujo objectivo central tem um claro sentido político: a renacionalização. E os trabalhadores juntam à acção colectiva novas e criativas formas de acção, que consolidam o sentido de classe e alargam o apoio social à sua luta.

Odiario
Odiario

Eis chegado o belo mês de Maio

Rémy Herrera    07.May.18    Colaboradores

As manifestações do 1º de Maio realizaram-se em toda a França, com mais de 200 mil participantes.
A manifestação de Paris, onde teria grande expressão a luta dos ferroviários e da administração pública, foi objecto de uma violenta provocação por parte de vândalos encapuzados, que a polícia deixou actuar. É uma lição de toda a história do movimento operário: entre os meios que o inimigo de classe mobiliza estão também grupelhos violentos que fingem agir em nome dos trabalhadores, mas cuja acção resulta sempre em prejuízo e em maior repressão das suas lutas.

Odiario
Odiario

A Fusão French-American

Rémy Herrera    27.Abr.18    Outros autores

A viagem de Macron aos EUA juntou duas almas gémeas que entre outras coisas partilham o ridículo e o reaccionarismo. Macron tentou fazer passar que procurava inflectir posições de Trump. Mas o que fez foi comprometer ainda mais a França com a máquina de guerra EUA/NATO, como sucedeu (e ao que parece com falhanços caricatos) no recente ataque à Síria. E em França as greves e lutas prosseguem, com grande destaque para a luta dos ferroviários.

Odiario
Odiario

Guerra social e guerra imperialista

Rémy Herrera    23.Abr.18    Colaboradores

Um novo ponto da situação em França. As lutas prosseguem em várias frentes, e pode abrir-se alguma perspectiva da sua convergência. Macron responde com a repressão e com a tentativa de encenação de um «diálogo directo com o povo». Ao mesmo tempo que promove a guerra social contra trabalhadores e estudantes, intervém activamente na agressão imperialista contra a Síria. Duas faces da mesma moeda.

Odiario
Odiario

«No caminho» de um novo Maio de 68?

Rémy Herrera    18.Abr.18    Colaboradores

Existe em França um mal-estar profundo que começa a manifestar-se na intensificação das lutas e acções de massas. A sua origem não está apenas nas políticas que o grande patronato dita a Macron, como antes ditava aos seus antecessores. Vem de mais longe e vem de muitos lugares da sociedade. Trabalhadores e desempregados, ferroviários e sem-abrigo, reformados, pacifistas, ecologistas, antifascistas, estudantes. Um fundo rumor de cólera que recorda 1968.

Odiario
Odiario

A guerra psicológica, à espera…

Rémy Herrera    25.Nov.16    Colaboradores

Não faltam aspectos em que a política que Trump porá em prática permanece uma incógnita. Um deles diz respeito a Cuba. Tanto Trump como o seu vice, Pence, fizeram na Flórida declarações ameaçadoras. A seguir à eleição Cuba realizou exercícios estratégicos durante cinco dias. Se a solidariedade internacionalista com Cuba era imperativa com a “abertura” de Obama, ainda mais o é com o imprevisível Trump.

Odiario
Odiario

O Imperialismo do Dólar, ano de 2015-10-19

Os dólares que funcionam como meios internacionais de circulação não são só criados pela Fed, mas também pelo sistema bancário internacional, como crédito. A análise do crédito é fundamental porque é uma criação de dinheiro que pode ser convertida em capital. Assim, a grande maioria dos problemas que são, aparentemente, gerados pelo dinheiro são na realidade criados pelo capital em si. O dólar não é mais que o apoio do capital mundialmente dominante. De modo que criar uma nova moeda num sistema mundial capitalista que se mantivesse intacto seria apenas mudar o nome da moeda que serve esse capital para alargar a sua dominação sobre o mercado universal.

Odiario