Autor: “Rémy Herrera* ”

Odiario

O Marxismo, crítica da economia política ou economia política?

Rémy Herrera*    12.Oct.18    Colaboradores

O marxismo, dado ser uma crítica, também é o fundamento dos conceitos-chave de um saber científico autêntico, radicalmente alternativo, em economia política. É com Marx e Engels, no quadro duma concepção materialista da história, que vão ser determinadas as características do modo de produção capitalista, vão ser articuladas as forças produtivas e as relações de produção, vão ser traçados os contornos dos antagonismos de classes, vão ser desvendados os segredos da exploração, incluindo os movimentos complexos do capital, vai ser medida a gravidade das suas crises – e, na prática, vão ser abertos os horizontes das revoluções proletárias que estavam a chegar.

Odiario
Odiario

A Coreia do Sul à cabeceira da sua moribunda democracia

Rémy HERRERA*    15.Mar.15    Outros autores

Depois de ter abandonado a soberania nacional e perdido a independência económica, a República da Coreia vê o seu governo actual tentado pela nostalgia ditatorial. A recente interdição do Partido Progressista unificado é a confirmação do facto de que, nesse território sob ocupação dos EUA, manifestar apreço pelo socialismo ou defender a reunificação da Coreia conduz à prisão por « alta traição».

Odiario
Odiario

Alguns problemas (e paradoxos) ligados à internacionalização da economia chinesa

Rémy Herrera*    09.May.13    Colaboradores

O conhecimento aprofundado da complexíssima realidade económica actual da República Popular da China é uma tarefa central nos dias de hoje. Este estudo é uma notável contribuição nesse sentido: o da compreensão do processo que colocou a China à frente de todas as economias mundiais à excepção dos EUA, e das perspectivas da sua evolução futura – que permanecem largamente indeterminadas, tanto pela sua própria dinâmica, como também porque o capitalismo dos oligopólios financeiros do Norte parece cada vez mais entrar frontalmente em conflito com ele.

Odiario
Odiario

Que Política Externa para a França?

Rémy Herrera*    18.Mar.12    Colaboradores

Remy HerreraUm país cujo povo é herdeiro duma história que é também a da Revolução Francesa, da Comuna, da Resistência e da Libertação, das lutas sociais. Mas ao mesmo tempo, este é também um dos países cujas classes dominantes cometeram, em seu nome, crimes coloniais e esclavagistas, e que se comporta ainda no presente, fora das suas fronteiras e em muitas partes do mundo, como uma potência imperialista, das mais activamente em guerra contra o Sul, sob o comando militar da hegemonia mundial.

Odiario
Odiario

Para onde vai Cuba?

Rémy Herrera*    05.Mar.12    Outros autores

Rémy HerreraCuba, como sabemos, está na vanguarda e contribuiu decisivamente para impulsionar os avanços regionais que se verificam na América Latina. Ela foi, é e será um exemplo para todo o Hemisfério Sul, porque coloca no centro do seu projecto de sociedade a transição socialista e a solidariedade internacionalista. Deve-se precisamente a isso a preocupação com alguns dos desenvolvimentos actuais na ilha, que poderão vir a interferir com o cumprimento destes objectivos.

Odiario
Odiario

Lições do Sul para a Europa em crise?

Rémy Herrera*    29.Feb.12    Colaboradores

Rémy HerreraPerante a crise sistémica e os perigos que ela comporta – incluindo o de ver chegar ao poder extremistas de direita – é tempo de as forças progressistas na Europa retomarem a ofensiva, formulando de novo propostas alternativas para uma esquerda radical e internacionalista, orientadas no sentido da reconstrução de projectos sociais e de solidariedades voltadas para o Sul em luta.
Entre os debates urgentes a iniciar figura o da saída da zona euro.

Odiario
Odiario

Crise financeira ou… de superprodução?

Uma das ideias que os ideólogos do capitalismo nos pretendem fazer crer é a de que vivemos “uma crise financeira que contaminaria o setor real da economia. Ao contrário, defendemos que ela é uma crise do capital cujo surgimento e manifestação ocorreu na esfera financeira, devido à gigantesca financeirização da sociedade capitalista nas últimas décadas. (…) Mas, quais são efetivamente os fundamentos, as medidas e o alcance das políticas anti-crise adotadas atualmente? Quais as perspectivas que se colocam para a sociedade contemporânea?

Odiario