O “Acordo UGT/ Patrões/ Governo” não vai aumentar nem a produtividade nem o emprego mas apenas as desigualdades e a pobreza, agravando a crise

Eugénio Rosa    25.Ene.12    Outros autores

Contrariamente à ideia que o governo e o patronato, com a conivência da UGT, têm procurado fazer passar junto da opinião pública, o chamado “Acordo” que tem a designação “Compromisso para o crescimento, competitividade e emprego” não vai determinar nem crescimento, nem mais competitividade, nem mais emprego.
Ignora os problemas mais graves da economia portuguesa – quebra significativa do mercado interno; falta de financiamento da economia; aumento das desigualdades – e só os irá agravar, provocando mais desemprego e ainda maior transferência dos rendimentos do trabalho para os patrões.

Carregue aqui para ver o artigo [PDF]

Gostaste do que leste?

Divulga o endereço deste texto e o de odiario.info entre os teus amigos e conhecidos