O Ataque Pirata de Israel
Exige Condenação do Sionismo Fascista

Os Editores    31.May.10    Editores

O ataque pirata de Israel à flotilha da liberdade que navegava para Gaza carregada de alimentos e outros donativos para aquele povo palestiniano configura mais um acto de terrorismo de estado do governo sionista neofascista de Benjamin Netanyahu.

Os seis barcos saídos de Chipre encontravam-se em águas internacionais quando ocorreu a agressão. Segundo um jornalista da Al Jazeera que se encontrava a bordo de um dos barcos o número de mortos terá sido de 19, registando-se pelo menos 30 feridos.

Telavive afirma que os militares israelenses agiram em legítima defesa. O bando de piratas desceu de um helicóptero para assassinar gente desarmada e brada que foi agredido. O argumento lembra os da propaganda do Reich nazi.

Como era de esperar os grandes mediainternacionais esforçam-se por minimizar o significado do monstruoso crime, definido por muitos como um «incidente lamentável».

Mas o imperialismo não tem o poder de travar a vaga de indignação que percorre o mundo. Em todos os Continentes cresce a solidariedade com o povo heróico de Gaza, vítima de um bloqueio condenado pela humanidade democrática.

Da Palestina chega o apelo para que essa solidariedade se expresse desde já em manifestações junto das embaixadas do Estado sionista.

A ele nos associamos fraternalmente.

OS EDITORES DE ODIARIO.INFO

Gostaste do que leste?

Divulga o endereço deste texto e o de odiario.info entre os teus amigos e conhecidos