:: Colaboradores

Odiario

Errejón/Carrillo, pedir perdão nº 2

Ángeles Maestro    17.Oct.18

Em Espanha, a trajectória de Podemos é cada vez mais semelhante à do Syriza grego. A diferença é que um revelou a sua verdadeira face no exercício do poder e o outro apenas vem trabalhando para que a classe dominante o aceite. Iñigo Errejón, um destacado dirigente de Podemos, veio pedir desculpa por radicalismos passados. Afinal, não criticam o regime saído da “Transição” de 77/78. Apenas querem “actualizá-lo.”

Odiario
Odiario

As mentiras do Financial Times

James Petras    16.Oct.18

É cada vez mais claro o papel e a participação dos grandes media nas ofensivas do imperialismo. Associam à anterior função de veículos e sistematizadores no plano ideológico um novo papel de propaganda e de distorção informativa. O caso do Financial Times é mais complexo: trata-se também de ocultar as desastrosas consequências económicas e financeiras de tais ofensivas, aspecto tanto mais significativo quanto elas têm igualmente repercussão nos países agressores.

Odiario
Odiario

O Marxismo, crítica da economia política ou economia política?

Rémy Herrera*    12.Oct.18

O marxismo, dado ser uma crítica, também é o fundamento dos conceitos-chave de um saber científico autêntico, radicalmente alternativo, em economia política. É com Marx e Engels, no quadro duma concepção materialista da história, que vão ser determinadas as características do modo de produção capitalista, vão ser articuladas as forças produtivas e as relações de produção, vão ser traçados os contornos dos antagonismos de classes, vão ser desvendados os segredos da exploração, incluindo os movimentos complexos do capital, vai ser medida a gravidade das suas crises – e, na prática, vão ser abertos os horizontes das revoluções proletárias que estavam a chegar.

Odiario
Odiario

Um Decálogo da construção EUA do Império: um diálogo

James Petras    27.Ago.18

Dez teses sobre novos e velhos meios da dominação imperialista que o autor propõe como plataforma de diálogo. O imperialismo, e em particular a maior potência imperialista – os EUA – constitui hoje a maior ameaça não apenas contra os povos mas contra toda a humanidade e o planeta que habitamos. É necessária e é urgente toda a mobilização para a luta anti-imperialista.

Odiario
Odiario

Mali: eleições num país ocupado*

Carlos Lopes Pereira    25.Ago.18

Um contingente militar estónio veio juntar-se às outras tropas estrangeiras que na realidade ocupam militarmente o Mali. Tropas da antiga potência colonial, a França, tropas de missão da ONU oriundas de vários países, tropas de outros países africanos financiadas e armadas pelos EUA, UE e respectivos aliados como a Arábia Saudita. Esta enorme presença militar não impede que a segurança interior do país se agrave, o que não surpreende, uma vez que desse modo se justifica a manutenção e o incremento da ocupação estrangeira.

Odiario
Odiario

Como o FBI e a CIA vigiaram Mandela*

Carlos Lopes Pereira    09.Ago.18

Documentos finalmente – e dificilmente – tornados públicos mostram que o FBI «investigou agressivamente o movimento anti-apartheid sul-africano» como uma conspiração comunista «ameaçando a segurança norte-americana». A CIA deu informações ao regime do apartheid que ajudaram à prisão de Mandela e, juntamente com o FBI, continuou a vigiá-lo mesmo depois da sua libertação.

Odiario
Odiario

Segurança e repressão para o ajustamento com el FMI

Julio C. Gambina    07.Ago.18

O governo de Macri fez regressar o FMI à Argentina, confirmando com esse aval a sua política de retrocesso social e de empobrecimento das camadas populares. Política que não pode instalar-se sem um acréscimo da repressão. O descontentamento popular vem mobilizando impressionantes manifestações de massas. Não têm ainda a força e a unidade de objectivos capaz de derrotar a ofensiva. Mas são a condição necessária para que tal seja conseguido.

Odiario